Logo BP Money
China: exportações crescem acima do esperado em julho
Golpes bancários disparam e devem gerar prejuízos bilionários em 2022
Web 3.0

Terra 2.0: token LUNC atinge valorização de 80%

Com desempenho inicial ruim, o novo token da Terra (LUNA) chegou subir 80% na madrugada desta quarta-feira (29)

por Alexandre Puga

29 de junho de 2022 17:13Atualizado em: 29 de junho de 2022 17:18
Terra 2.0: token LUNC atinge valorização de 80%

O Token LUNC, da falecida rede de contratos inteligentes Terra Classic, chegou subir 80% na madrugada desta quarta-feira (29). Por volta das 15h (de Brasília), o ativo subia 64%, em variação diária. De acordo com o portal “CoinGecko”, o criptoativo saltou de US$ 0,0000197 para US$ 0,0001505 em poucas horas.

Ainda de acordo com o portal, cerca de 45%, ou US$ 535,079,114, do volume total negociado ocorreu pela corretora cripto Binance pelo par da stablecoin, BUSD.

No Twitter (TWTR34), a comunidade de Terra Classic tem se demonstrado bastante agitada no Twitter. Muitos usuários criaram rumores de que houve uma grande queima de tokens LUNC, aumentando o preço do ativo por meio da diminuição da oferta.

Terra Classic (LUNC) iniciou sua caminhada em forte queda

Depois de ser lançado como um novo blockchain, a Terra Classic (LUNC), antes chamada de Terra (LUNA), iniciou sua nova caminhada em forte queda. Em 27 de maio, a nova moeda digital da Terraform Labs registrava perdas de 66,82%.

Em maio, a criptomoeda LUNA, que faz parte da rede Terra, chegou ao valor de uma fração de centavos após semanas de turbulência e quase desapareceu do mapa. Para escapar do fundo do poço, Do Kwon, o coreano desenvolvedor dessa moeda e do projeto Terraform Labs, apresentou um plano para salvar o projeto

Após o colapso da LUNA, a Terraform Labs começou a ser centro de várias investigações. Em 9 de junho, o projeto começou a ser investigado pela Securities and Exchange Commission (SEC, a Comissão de Valores Mobiliários dos EUA), por supostamente violar as leis do país ao comercializar criptomoedas.

Em 20 de junho, os criadores e desenvolvedores da rede Terra (LUNA), agora chamada de Terra Classic (LUNC), foram impedidos pela justiça da Coreia do Sul de saírem do país. A Terraform Labs - companhia por trás da Terra - está acusada de possível evasão fiscal de US$ 78 milhões no país.