Logo BP Money
China: exportações crescem acima do esperado em julho
Golpes bancários disparam e devem gerar prejuízos bilionários em 2022
Web 3.0

Lacoste entra na Web3 com projeto UNDW3 e coleção de NFTs

Marca segue o mesmo caminho de Gucci, Balenciaga e outras que entraram no universo blockchain

por Redação BP Money

28 de junho de 2022 16:10Atualizado em: 28 de junho de 2022 16:15
Lacoste entra na Web3 com projeto UNDW3 e coleção de NFTs
Carlos Eduardo Valta?o/Lacoste. Divulgação

A Lacoste decidiu entrar de vez na Web3 com o lançamento do projeto UNDW3, plataforma que tem como objetivo conectar comunidades associadas à marca e criadores com projetos de criptoativos, como NFTs

Desde 14 de junho a Lacoste colocou à venda seus primeiros NFTs, uma coleção de 11.212 peças trazendo a imagem de um crocodilo, o símbolo da Lacoste, emergindo da água. O número escolhido é uma referência à L1212, camisa polo criada por René Lacoste, fundador da marca. 

Leia também: NFTs e mercado de luxo: o que atraiu Gucci, Burberry e Balenciaga para o universo cripto?

Catherine Spindler, diretora de marca da Lacoste, afirmou que “a UNDW3 comprova nosso desejo de apoiar o fenômeno de descentralização realizado pela Web3 e demonstra nossas ambições nesta área, bem como o poder de nossa marca: unir nossas comunidades e conectar culturas ao redor do crocodilo, ou seja, uma verdadeira mobilização em todo o mundo oferecendo um universo experimental, interativo e cocriativo sob a imagem de criatividade e vanguarda da Lacoste”, disse. 

UNDW3 (pronuncia-se Underwater, ‘embaixo d’água’ em inglês) é a primeira fase do desenvolvimento da Lacoste na Web3. As próximas fases darão origem a novas coleções de NFTs, que serão lançadas no futuro. 

Lacoste e outras marcas de luxo se inserem na Web3

Essa não é a primeira vez que a marca francesa trabalha com produtos do universo digital. No mês passado, a Lacoste lançou o Croco Island, uma instalação no jogo Minecraft. Além disso, a marca lançou um servidor no Discord que permitirá que os membros da comunidade recebam atualizações sobre lançamentos exclusivos. 

Leia também: NFTs: tuítes apontam parceria digital entre Nike e Louis Vuitton

O servidor da Lacoste se tornou muito popular, contando com mais de 83 mil membros, o que acabou fazendo com que se tornasse alvo de hackers. Na semana passada, um hacker passou a oferecer aos membros do servidor a oportunidade de ver o NFT com antecedência. No entanto, o link dava controle total da carteira de criptomoedas do usuário aos golpistas. A Lacoste confirmou que não há mais ameaças e que segue investigando o incidente.

A Lacoste é o nome mais novo dentre as marcas de alta costura a realizar ações utilizando a tecnologia blockchain. Outras marcas famosas como Gucci, Guerlain, Balenciaga e Nike já adentraram o mercado, que parece promissor às grifes.