Logo BP Money
Inflação: preço da cesta básica em São Paulo supera valor do salário mínimo
Amazon tem 5.700 produtos clandestinos apreendidos pela Anatel
Web 3.0

Ethereum (ETH) pode não se salvar caso entre em colapso novamente, diz ex-JPMorgan Tone Vays

Para o trader de criptomoedas, o Ethereum é “algo que se pode negociar, mas não manter no longo prazo”

por Redação BP Money

18 de maio de 2022 15:30Atualizado em: 31 de maio de 2022 11:26
Ethereum (ETH) pode não se salvar caso entre em colapso novamente, diz ex-JPMorgan Tone Vays

O Ethereum (ETH), segunda maior criptomoeda do mundo, não é vista como um bom investimento a longo prazo, segundo Tone Vays, veterano trader de criptomoedas e ex-executivo do JPMorgan. Em entrevista ao portal “InfoMoney”, Vays afirmou que o Ethereum pode não se salvar de um futuro possível colapso, como o ocorrido em 2015, quando a criptomoeda caiu mais de 90%.

Vays é conhecido por ser um “maximalista de Bitcoin”, pois acredita que a criptomoeda será cada vez mais dominante no mercado, a ponto de fazer com que as demais desapareçam. Apesar do trader reconhecer que o Ethereum é uma das poucas moedas que já caíram 90% e se recuperaram, ele acredita que o mesmo não deve ocorrer novamente. 

Leia também: LUNA chega a valer uma fração de centavo após semana de perdas

“Ainda que o Ethereum seja uma criptomoeda blue chip no espaço cripto, a probabilidade do Ethereum desvalorizar 95% repentinamente e nunca mais voltar para uma alta anterior é infinitamente maior do que o Bitcoin (BTC)”, disse. 

Para Tone Vays, o Bitcoin se comportaria de maneira diferente ante o mesmo cenário. “Mesmo se o Bitcoin desvalorizar 70% ou 80%, eu tenho confiança de que volte para sua cotação mais alta”, afirmou.

Ele acredita que o Ethereum pode não se recuperar caso caia de forma acentuada novamente pois não confia em sua tecnologia. “É por isso que lido com o Ethereum como algo que se pode negociar, mas não manter no longo prazo”, declarou Vays. 

Leia também: Bitcoin vs ouro: crise provoca corrida por (supostos) ativos de proteção

Vays alcançou a fama em 2018, ao defender que, baseado em análise técnica, o preço do Bitcoin ainda estaria longe do fundo. Na época, a criptomoeda havia despencado 70% de sua máxima histórica, caindo de US$ 20 mil para US$ 6 mil. O trader se mostrou correto quando o Bitcoin atingiu os US$ 3 mil. 

Nesta quarta-feira (18), o Ethereum (ETH) tem queda de 4,97% nas últimas 24 horas, enquanto o Bitcoin (BTC) cai 3,60% no período.