Logo BP Money
China: exportações crescem acima do esperado em julho
Golpes bancários disparam e devem gerar prejuízos bilionários em 2022
Web 3.0

Criptomoedas: 51% dos latino-americanos já utilizaram ativos digitais, aponta pesquisa da Mastercard

Estudo também indicou que mais de um terço dos participantes já fizeram compras com stablecoins

por Redação BP Money

26 de junho de 2022 17:00Atualizado em: 26 de junho de 2022 17:09
Criptomoedas: 51% dos latino-americanos já utilizaram ativos digitais, aponta pesquisa da Mastercard
Freepik

As criptomoedas estão em constante expansão ao redor do mundo e sua adoção parece ser ainda mais massiva na América Latina. É o que apontou a pesquisa “New Payments Index 2022”, da Mastercard. Realizada entre março e abril deste ano, a pesquisa ouviu 35.000 consumidores em escala global e revelou que 51% dos entrevistados na América Latina já realizaram ao menos uma transação envolvendo criptoativos.

Além disso, a pesquisa também mostrou que um terço dos consumidores já utilizaram stablecoins para fazer alguma transação financeira. O estudo, feito anualmente, indicou que inovações financeiras, incluindo criptomoedas, soluções DeFi, blockchain e NFTs, apresentaram atividade crescente na região, com os consumidores mais dispostos a aprender sobre este ecossistema.

Segundo a Mastercard, 54% dos consumidores latino-americanos se mostram otimistas com a performance de ativos digitais como uma forma de investimento. As principais barreiras para uma adoção mais massiva desses ativos são as incertezas sobre questões de segurança e legais.

Leia também: Bitcoin (BTC) recupera o patamar dos US$ 20 mil após despencar no fim de semana

A pesquisa também revelou que dois terços dos latino-americanos procuram por maior flexibilidade e opções que permitam a intercambialidade entre criptoativos e métodos tradicionais de pagamento em suas transações financeiras diárias.

Em relação a consumidores que já utilizaram meios de pagamento digitais emergentes, incluindo biometria, criptomoedas, QR codes ou sensores, a porcentagem na América Latina é maior que na América do Norte e na Europa. 86% dos latino-americanos afirmaram já ter utilizado algum desses meios de pagamento, enquanto 77% dos norte-americanos e 74% dos europeus afirmaram preferir métodos de pagamento tradicionais.

Além disso, 95% dos latino-americanos estão planejando usar um método de pagamento digital no próximo ano e 29% reconhecem ter usado menos dinheiro no ano passado.

Leia também: NFTs: Brasil é o segundo maior comprador de tokens não-fungíveis do mundo

“O futuro dos pagamentos já chegou aqui. Cada vez mais os latino-americanos estão recorrendo a diferentes soluções tecnológicas para realizar suas transações financeiras e espera-se que essa tendência continue a aumentar”, disse Walter Pimenta, vice-presidente de Produtos e Engenharia da Mastercard para América Latina e Caribe.

A pesquisa apontou que, se forem garantidos ou tiverem o suporte de uma organização confiável, 69% dos latino-americanos se sentiriam mais seguros em investir e 67% se sentiriam mais à vontade para fazer ou receber pagamentos em criptomoedas.