Logo BP Money
Criptomoedas: 51% dos latino-americanos já utilizaram ativos digitais, aponta pesquisa da Mastercard
AliExpress anuncia ampliação no número de voos para o Brasil
Brasil

Lula: foto de Lewis Hamilton usando camisa com imagem do ex-presidente é falsa

A foto original mostra Hamilton com uma camisa branca com logos de patrocinadores da sua equipe Mercedes

por Redação BP Money

15 de junho de 2022 9:12Atualizado em: 15 de junho de 2022 11:11
Lula: foto de Lewis Hamilton usando camisa com imagem do ex-presidente é falsa

Uma imagem do heptacampeão mundial de Fórmula 1, Lewis Hamilton, usando uma camisa do ex-presidente Lula (PT) viralizou nos últimos dias nas redes sociais. No entanto, a foto é apenas uma montagem, de acordo com o UOL. 

A foto original mostra Hamilton com uma camisa branca com logos de patrocinadores da sua equipe Mercedes, tendo sido publicada em abril de 2021. Na montagem, essas marcas são apagadas para dar espaço ao rosto de Lula. 

Não é a primeira vez que Hamilton, principal piloto da categoria, tem sua imagem ligada a um político brasileiro. Em novembro do ano passado, ocorreram publicações falsas que afirmavam que o britânico teria dito "sempre disputei corridas no Brasil e nunca vi o povo tão feliz quanto no governo Bolsonaro" em entrevista ao New York Times.

Entretanto, essa declaração também foi desmentida pelo UOL e pelo Projeto Comprova. Lewis Hamilton nunca declarou apoio a Lula ou Bolsonaro publicamente, mas chegou a se posicionar sobre atos contra o presidente brasileiro.

Conhecido por se posicionar politicamente em temas como o combate ao racismo e a defesa do meio ambiente, Hamilton compartilhou o vídeo de um protesto na avenida Paulista, em São Paulo, contra Bolsonaro e escreveu "meu coração está com vocês, Brasil".

XP e “bancões” viram alvos de ataques com pesquisas eleitorais

Faltando cerca de quatro meses para as eleições presidenciais, o cenário político no Brasil tem ficado cada vez mais agitado, com as novas pesquisas eleitorais publicadas semanalmente. 

Como em 2018, ano em que Bolsonaro foi eleito presidente, as fake news já começaram a impactar a opinião pública. Nas redes sociais, o eleitorado ataca instituições por supostamente favorecer ou desfavorecer pré-candidatos.

Desta vez, no entanto, as notícias têm arranhado a imagem de grandes instituições financeiras. Isso porque algumas dessas empresas, como XP, BTG Pactual e Bradesco apoiam pesquisas de intenções de votos e promovem encontros com os pré-candidatos, parte de uma agenda de sabatinas.

A XP virou alvo de eleitores desde quando o fundador e presidente executivo do Conselho Administrativo da corretora, Guilherme Benchimol, se encontrou com Lula, em abril deste ano. Em maio, porém, Benchimol foi ao Palácio do Planalto para ter um encontro com o atual chefe do Executivo, Jair Bolsonaro (PL).