Logo BP Money
Criptomoedas: 51% dos latino-americanos já utilizaram ativos digitais, aponta pesquisa da Mastercard
AliExpress anuncia ampliação no número de voos para o Brasil
Brasil

Elon Musk no Brasil: empresários reclamam de "conversa fiada", diz jornal

Visita do bilionário ao País foi considerada um "grande evento de publicidade", segundo relato do jornal "O Globo"

por Redação BP Money

21 de maio de 2022 15:03Atualizado em: 31 de maio de 2022 11:26
Elon Musk no Brasil: empresários reclamam de "conversa fiada", diz jornal

A visita do bilionário Elon Musk ao Brasil rendeu manchetes, engajamento, mas, ao que parece, parou por aí. De acordo com relatos obtidos pelo jornal "O Globo" com execuivos que estiveram presentes, o encontro foi um "um grande evento de publicidade". 

Segundo a publicação, outro deles classificou o o encontro com Elon Musk como “uma ideia de jerico”. E o almoço foi mais elogiado pelo menu, com filé mignon e tiramissú, do que pelo teor das conversas. “Foi só comida e conversa fiada”, definiu um dos presentes, que disse ter visto poucas trocas verdadeiras e “debates genéricos” sobre a importância da tecnologia.

Bolsonaro de surpresa

De acordo com o jornal, a promessa era um evento no interior de São Paulo para falar sobre Amazônia conectada, proteção e educação. Com dois dias de antecedência, porém, o ministério das Comunicações informou que o presidente Jair Bolsonaro (PL) estaria presente. 

O presidente aproveitou para compartilhar o registro do evento nas redes. 

Musk é fundador do Paypal, vendendo a companhia por US$ 1,5 bilhão, utilizou os recursos dos 10% que possuía da empresa, para comprar e fundar alguns projetos como a Tesla, SpaceX, Starlink, SolarCity, dentre várias outras e hoje tem uma fortuna estimada de cerca de US$ 210 bilhões.

Recentemente, se envolveu também em uma polêmica aquisição do Twitter (TWTR34), por cerca de US$ 44 bilhões, entretanto ainda não foi finalizada.

Segundo ele, a compra da rede social estava suspensa, já que segundo dados divulgados pela empresa na SEC (a CVM americana), menos de 5% das contas monetizáveis do twitter eram falsas ou spam, entretanto, segundo o empresário, o número pode ser muito maior, chegando a cerca de 20%.

“Minha oferta foi baseada na precisão dos registros da SEC do Twitter. Ontem, o CEO do Twitter se recusou publicamente a mostrar prova dos menos de 5% [de robôs]. Este acordo não pode avançar até que ele o faça”.

Elon Musk pagou US$ 250 mil após acusações de assédio

No dia em que vem ao Brasil para se encontrar com o presidente Jair Bolsonaro (PL), a revista norte-americana “Insider” revela que o empresário Elon Musk pagou US$ 250 mil para fazer um acordo com uma comissária de bordo, que o acusava de assédio sexual, de acordo com documentos obtidos pela publicação.

A funcionária trabalhava na tripulação do jatinho da Space X, empresa de Musk. Ela acusa o empresário esfregar o seu órgão sexual em sua perna sem o consentimento necessário.

A funcionária também acusa Elon Musk de oferecer a compra de um cavalo em troca de uma massagem erótica. O episódio teria ocorrido em 2016 e a comissária de bordo teria sido incentivada a fazer um curso de massagem.