Logo BP Money
Apple (APPL34) e Kim Kardashian lançam nova coleção de fones
Locaweb (LWSA3) é “top pick” no setor, defende BofA
Brasil

Eleições: Lula sobe e aumenta distância para Bolsonaro, diz BTG/FSB

Com o resultado, a distância entre Lula e Bolsonaro subiu de 9 para 13 pontos percentuais

por Redação BP Money

25 de julho de 2022 9:09Atualizado em: 25 de julho de 2022 9:12
Eleições: Lula sobe e aumenta distância para Bolsonaro, diz BTG/FSB
Foto: Reprodução

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) segue firme na corrida presidencial. De acordo com a pesquisa do instituto FSB, contratada pelo BTG Pactual, o petista subiu três pontos percentuais e registrou 44% das intenções de voto para as eleições, enquanto Bolsonaro (PL) oscilou um ponto para baixo, dentro da margem de erro, e ficou com 31%. 

Com o resultado, a distância entre Lula e Bolsonaro subiu de 9 para 13 pontos percentuais. A margem de erro é de 2% e o 1º turno das Eleições 2022 está marcado para o dia 2 de outubro. 

O ex-ministro Ciro Gomes (PDT) icou em terceiro, se mantendo com 9% das intenções de voto. A senadora Simone Tebet (MDB) oscilou dois pontos para baixo, de 4% para 2%. Já o deputado federal André Janones (Avante) flutuou um para baixo, de 3% para 2%, enquanto o empresário Pablo Marçal (Pros), por sua vez, ficou estável com 1%.

O cientista político Luiz Felipe D'Avila (Novo), o ex-deputado José Maria Eymael (DC), a sindicalista Vera Lucia (PSTU), a professora Sofia Manzano (PCB), o deputado federal Luciano Bivar (União Brasil) e Leonardo Péricles (UP) não chegaram a pontuar mais que 1%.

Optaram por nenhuma das opções 5% dos entrevistados, enquanto 2% declararam voto nulo ou branco, e outros 3% não souberam responder. 

Segundo turno

A pesquisa também simulou cinco cenários de segundo turno. Lula venceria Bolsonaro, Ciro e Tebet, enquanto o atual presidente perderia para Ciro e empataria com Tebet.

Na provável disputa entre Lula e Bolsonaro, o petista registrou 54% contra 36% do atual presidente. 4% afirmaram não votar em nenhum, 3% escolheram a opção branco/nulo e 2% disseram não saber. 

Leia também: Governo quer antecipar pagamento do Auxílio Brasil

A pesquisa para as Eleições 2022 ouviu 2.000 eleitores por telefone entre 22 e 24 de julho O índice de confiança do levantamento é de 95%. A pesquisa custou R$ 128.957,83 e foi registrada no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) sob o número BR-05938/2022.