Logo BP Money
Apple (APPL34) e Kim Kardashian lançam nova coleção de fones
Locaweb (LWSA3) é “top pick” no setor, defende BofA
Brasil

Banqueiros e empresários assinam manifesto em defesa da democracia

O texto defende o atual processo de votação, que são as urnas eletrônicas

por Redação BP Money

26 de julho de 2022 11:59Atualizado em: 26 de julho de 2022 12:04
Banqueiros e empresários assinam manifesto em defesa da democracia
Foto: Reprodução

Organizado pela Faculdade de Direito da USP, banqueiros e empresários assinaram um manifesto em defesa da democracia. O texto defende o atual processo de votação, que são as urnas eletrônicas. 

De acordo com o Poder360, entre banqueiros, empresários, artistas e outros, cerca de 2.600 pessoas já assinaram o documento, que será publicado nesta terça-feira (26). 

Nomes como Eduardo Vassimon (presidente do Conselho de Administração da Votorantim), Guilherme Leal (co-presidente da Natura), Miguel Reale Júnior (ex-ministro da Justiça), Pedro Malan (ex-ministro da Fazenda), Walter Schalka (presidente da Suzano) já assinaram o manifesto. 

O 342 Artes, movimento liderado pela produtora, empresária e ex-atriz Paula Lavigne está reunindo assinaturas da classe artística. A lista de signatários do movimento conta com 56 nomes, como os das atrizes Débora Bloch e Alessandra Negrini, do apresentador Cazé Peçanha e da chef de cozinha Bel Coelho.

Manifesto será lido por Celso de Mello, ex-ministro do STF

Com nome de "Carta às brasileiras e aos brasileiros em defesa do Estado Democrático de Direito", o manifesto será lido pelo ex-ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Celso de Mello, em evento realizado em 11 de agosto, no Pátio das Arcadas do Largo de São Francisco. 

Outro manifesto em apoio às eleições, organizado por empresários e integrantes da sociedade, já contava com mais de seis mil assinaturas até a manhã desta segunda (25). O movimento foi lançado depois da escalada de críticas feitas pelo presidente Jair Bolsonaro (PL) ao processo eletrônico de votação. 

O manifesto destaca que considera "ataques infundados e desacompanhados de provas" que questionam "o Estado Democrático de Direito" e a lisura do processo eleitoral. 

O documento conclui que não há mais espaço no Brasil para "retrocessos autoritários" e que a solução "dos imensos desafios da sociedade brasileira passa necessariamente pelo respeito ao resultado das eleições". 

Empresários se manifestam em defesa das urnas

Até a manhã desta segunda (25), um grupo de empresários e integrantes da sociedade civil já havia coletado mais de seis mil assinaturas para outro manifesto em defesa das urnas eletrônicas. 

A iniciativa já conta com grandes banqueiros e empresários, como do presidente da Natura, Fábio Barbosa, Luiza Trajano (presidente do Conselho de Administração do Magazine Luiza) e do ex-presidente do Credit Suisse no Brasil, José Olympio Pereira.