Logo BP Money
Arthur Lira (PP-AL) confirma junção de PEC dos combustíveis e benefícios
Ministro da Economia da Argentina renuncia ao cargo
Negócios

Fake news: XP (XPBR31) nega que tenha emprestado jatinho para Lula

Internautas passaram a criticar a XP Investimentos após confirmarem que uma aeronave pertence à corretora

por Redação BP Money

19 de maio de 2022 15:30Atualizado em: 31 de maio de 2022 11:26
Fake news: XP (XPBR31) nega que tenha emprestado jatinho para Lula

A XP Investimentos (XPBR31) esclareceu, no Twitter, que não emprestou um jatinho para o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) em novembro de 2019. A XP afirmou no tweet “a gente nunca emprestou nossa aeronave para o Lula, nem pra nenhum político", em resposta a um usuário que questionou “se Benchimol iria emprestar o avião aos outros candidatos”.

A polêmica se dá após usuários resgatarem um fato ocorrido em 2019, quando Lula participou de um ato no sindicato dos metalúrgicos em São Bernardo do Campo, logo após ser solto por decisão da Justiça Federal. O petista voou de Curitiba ao aeroporto de Congonhas em um jatinho particular pertencente à Icon Táxi Aéreo e à Brisair Serviços Técnicos Aeronáuticos. 

Porém, internautas observaram que a aeronave utilizada pelo presidenciável, de prefixo PP-HUC, atualmente pertence à XP Investimentos, o que os levou a questionar a corretora sobre “empréstimo” do jatinho ao petista. A XP informou que “a aeronave foi adquirida em 2021 e que o registro de uso dela por parte do ex-presidente Lula é anterior a isso”. 

Jatinho utilizado por Lula pertencia a Luciano Huck

Em 2019, o uso da aeronave, um Embraer Phenom 300, por parte de Lula já havia sido questionado por usuários e pelo próprio presidente Jair Bolsonaro (PL). Isso porque a Brisair Serviços Técnicos Aeronáuticos, da qual a aeronave PP-HUC era propriedade, pertencia ao apresentador Luciano Huck. 

Leia também: Bolsonaro se reúne com fundador da XP, Guilherme Benchimol

A assessoria de Huck explicou que a aeronave era usada pelo apresentador para gravar seu programa da Rede Globo, mas quando não estava sendo utilizada, ficava à disposição da Icon, empresa que detinha 50% da aeronave. A Icon, empresa de táxi aéreo, afirmou que realizou o serviço e que o pagamento foi realizado pelo Partido dos Trabalhadores (PT), “de forma legal”. 

A XP Investimentos passou a ser criticada pelos eleitores do presidente Bolsonaro após encomendar pesquisas eleitorais nas quais Lula aparece na liderança isolada. Acerca desse tópico, a corretora afirmou, “sobre as pesquisas eleitorais que a gente encomenda, elas são feitas desde 2018 pelo instituto Ipespe, e não é verdade que há manipulação em seus resultados”.