Logo BP Money
Aliexpress anuncia ampliação no número de voos para o Brasil
Inflação: preço da cesta básica em São Paulo supera valor do salário mínimo
Negócios

Taesa (TAEE11) irá emitir R$ 1,25 bilhão em debêntures

O grupo privado de transmissão de energia vai emitir papéis isentos de imposto para investidor

por Redação BP Money

13 de abril de 2022 13:52Atualizado em: 31 de maio de 2022 11:26
Taesa (TAEE11) irá emitir R$ 1,25 bilhão em debêntures

A Taesa (Transmissora Aliança de Energia Elétrica S.A.) pretende captar R$ 1,25 milhão de debêntures nominativas, simples, não conversíveis em ações, com valor unitário de R$ 1 mil. A emissão das debêntures ocorrerá na sexta-feira (15).

Investir em uma debênture é o equivalente a emprestar dinheiro para uma empresa, recebendo uma taxa de juros em troca. O diferencial da Taesa é que as debêntures da empresa contarão com isenção de imposto de renda para o investidor. 

A Legislação Brasileira (Lei nº 12.431) permite que empresas captem recursos via debêntures com isenção de imposto de renda para o investidor pessoa física, caso os recursos sejam destinados a projetos de infraestrutura. 

A Taesa, que reportou lucro líquido de R$ 423,1 milhões no quarto trimestre de 2021, anunciou que irá utilizar o montante captado com a emissão das debêntures para os projetos de transmissão de energia Sant’Anna, Ivaí e Ananaí. Os projetos se encontram em construção após serem arrematados em leilões da Aneel. 

É possível realizar a reserva para investir nas debêntures até 27 de abril. A oferta está sendo coordenada pelos bancos Santander, XP, Itaú BBA e UBS BB.

Emissão de debêntures da Taesa

A empresa de transmissão de energia vai emitir as debêntures em três séries, com prazos de vencimento e taxas de juros diferentes. Quanto mais longo o vencimento, maior a remuneração do investidor.

No entanto, a taxa final pode ser alterada dependendo da demanda do mercado pelas debêntures. O pagamento de juros será feito semestralmente a partir de outubro.  

Primeira série:
Prazo: 7 anos, vencimento em abril de 2029;
Rentabilidade máxima: taxa do Tesouro IPCA+ com Juros Semestrais com vencimento em 2028 + 0,25% ao ano ou IPCA mais 5,85% ao ano

Segunda série:
Prazo: 10 anos, vencimento em abril de 2032
Rentabilidade máxima: Taxa do Tesouro IPCA+ com Juros Semestrais com vencimento em 2030 + 0,30% ao ano ou IPCA mais 5,95% ao ano

Terceira série
Prazo: 15 anos, vencimento em abril de 2037
Rentabilidade máxima: Taxa do Tesouro IPCA+ com Juros Semestrais com vencimento em 2035 + 0,40% ao ano ou IPCA mais 6,10%.

O investidor pode vender as debêntures da Taesa no mercado antes do vencimento, mas a rentabilidade pode variar dependendo das condições do momento.