Logo BP Money
Apple (APPL34) e Kim Kardashian lançam nova coleção de fones
Locaweb (LWSA3) é “top pick” no setor, defende BofA
Negócios

Ronaldo vê “futuro brilhante” para clubes brasileiros com a SAF

Pentacampeão é acionista majoritário do Cruzeiro e do Valladolid

Juliano Passaro

por Juliano Passaro

3 de agosto de 2022 19:27Atualizado em: 3 de agosto de 2022 19:37
Ronaldo vê “futuro brilhante” para clubes brasileiros com a SAF
Para Ronaldo, investir “onde o mato é mais alto” traz mais retorno / BP Money

Três vezes eleito o melhor jogador do mundo, um dos maiores jogadores da história do futebol mundial - hoje empresário - Ronaldo Nazário, foi responsável por fechar os bate-papos do primeiro dia da Expert XP, nesta quarta-feira (3). Na conversa com Pedro Mesquita, da XP, Ronaldo afirmou que enxerga um “futuro brilhante” para os clubes brasileiros, com a criação da SAF (Sociedade Anônima de Futebol).

De acordo com Ronaldo, investir “onde o mato é mais alto” traz mais retorno. “O meu maior incentivo para entrar nesse negócio foi o potencial que tem o futebol brasileiro. Aqui nós não temos controle financeiro, que é o principal para os clubes pararem de fazer dívidas absurdas”, afirmou o pentacampeão.

“As empresas querem investir no futebol, mas precisam ver a credibilidade no esporte”, complementou Ronaldo.

O ex-atacante agradeceu a XP por ter o abordado sobre a proposta que culminou na virada de chave do Cruzeiro, no ano passado, do modelo de Associação para Sociedade Anônima. A SAF permite que os clubes possam se tornar verdadeiras empresas, podendo até abrir capital em bolsa. 

O grande intuito de Ronaldo com o investimento no Cruzeiro, no ano passado, foi reerguer o clube que lhe abriu as portas no início de sua carreira, além - é claro - de profissionalizar a gestão da Raposa.

“Sai novinho do Cruzeiro, que abriu as portas pra mim e eu tive a oportunidade de fazer a recuperação do clube. Eu vi o tamanho da dívida, que era gigantesca, mas o potencial era maior do que a dívida. Marquei um call com o Pedro Mesquita, falei com meu advogado que advoga com a XP, chegamos a um acordo e depois foi só arregaçar as mangas e trabalhar duro”, disse Ronaldo.

Para o ex-atacante, a SAF não é o único caminho para a salvação, mas é um deles. Segundo Ronaldo, poucos clubes não irão aderir ao modelo nos próximos anos.

“Temos exemplos de clubes no mundo, como o Real Madrid, que funcionam como associação mas tem uma gestão profissional e vemos que pode funcionar bem. Mas, no Brasil, a SAF dá uma segurança muito grande para o investidor. Em um futuro próximo, muitos clubes vão aderir à SAF. Veremos clubes grandes virando SAF. Talvez Corinthians e Flamengo consigam sobreviver a esse movimento, mas os outros clubes vão aderir a SAF”, destacou Ronaldo.

Juliano Passaro

Juliano Passaro

Repórter BP MoneyRepórter do BP Money. Trabalhou no Grupo Bandeirantes de Comunicação e foi repórter nos portais Suno Notícias, Exame e IstoÉ Dinheiro.