Logo BP Money
Criptomoedas: 51% dos latino-americanos já utilizaram ativos digitais, aponta pesquisa da Mastercard
AliExpress anuncia ampliação no número de voos para o Brasil
Negócios

Rendimentos de FIIs superam em 60% retorno de aluguel de imóveis

Mesmo com alta recorde nos preços do alocação, investimento em FIIs ainda é mais atrativo

por Redação BP Money

24 de maio de 2022 15:16Atualizado em: 31 de maio de 2022 11:26
Rendimentos de FIIs superam em 60% retorno de aluguel de imóveis

Os rendimentos de FIIs (Fundos Imobiliários) continuam a superar a rentabilidade obtida com aluguéis de imóveis no Brasil. Enquanto os rendimentos dos Fundos Imobiliários alcançaram a média anual de 9,14%, a rentabilidade obtida com os aluguéis de imóveis ficou em 5,65%. A disparidade ocorre mesmo após o avanço de 0,86% dos preços de alocação em abril. 

A informação é do Índice FipeZap+, que acompanha os preços de imóveis residenciais e comerciais em dez grandes cidades brasileiras. O índice é calculado com base em anúncios de imóveis de até 200 m2 e registrou a maior alta mensal desde dezembro de 2012, quando subiu 0,88%. 

Leia também: CVM reconsidera decisão polêmica sobre os Fundos Imobiliários e libera distribuição de ‘lucro caixa’

De acordo com o Índice FipeZap+, o valor médio do metro quadrado de imóveis comerciais para alocação ficou em R$ 38,92. Em São Paulo, cidade com aluguel mais caro dentre as analisadas, a média do metro quadrado é de R$ 46,35.

Mesmo com a alta recorde, a rentabilidade obtida com os aluguéis continua sendo inferior à de outras aplicações financeiras, como os fundos imobiliários.

O rental yield (taxa de retorno com aluguel) de imóveis comerciais alcançou 5,65% ao ano no mês de abril, segundp o FipeZap+. O rental yield pode ser comparado ao dividend yield (taxa de retorno com dividendos) dos fundos imobiliários. Atualmente, o dividend yield mediano dos FIIs listados no Ifix se encontra em 9,14% ao ano. 

Da mesma forma que o dividend yield pode variar entre os fundos imobiliários, o rental yield também apresenta variação de acordo com a cidade avaliada. Salvador oferece um retorno maior que a média, de 7,81% ao ano. Em Campinas, o retorno é de 6,45%. Já em outras cidades o retorno com aluguéis é mais baixo, com Curitiba oferecendo 4,52%, e Niterói, 4,57%.

Com o aumento da taxa básica de juros pelo Banco Central, na tentativa de combater a alta da inflação, as aplicações em renda fixa acabaram se tornaram mais atraentes para os investidores. A Selic já se encontra em 12,75% ao ano, e a perspectiva é de que o Copom (Comitê de Política Monetária) opte por uma nova elevação na taxa básica de juros em junho.

Leia também: Reserva de emergência é start dos investimentos; veja onde alocar com nova Selic

Os FIIs (Fundos Imobiliários) apresentam características positivas para os investidores, pois, além da alta rentabilidade, oferecem vantagens tributárias. Os dividendos provindos de fundos imobiliários são isentos de Imposto de Renda, enquanto os rendimentos recebidos dos aluguéis de imóveis são tributados.