Logo BP Money
Criptomoedas: 51% dos latino-americanos já utilizaram ativos digitais, aponta pesquisa da Mastercard
AliExpress anuncia ampliação no número de voos para o Brasil
Negócios

Oi (OIBR3) adia publicação de resultados financeiros do primeiro trimestre de 2022

Companhia divulgou alguns dados preliminares sobre resultados

por Redação BP Money

21 de junho de 2022 8:42Atualizado em: 21 de junho de 2022 9:00
Oi (OIBR3) adia publicação de resultados financeiros do primeiro trimestre de 2022

A Oi (OIBR3) adiou a publicação de seus resultados financeiros obtidos no primeiro trimestre deste ano.

A divulgação, que estava prevista para esta terça-feira (21), foi adiada pela Oi para o dia 28 de junho, próxima terça.

De acordo com o anunciado pela companhia em documento na CVM (Comissão de Valores Mobiliários), foram encontradas dificuldades na transparência financeira das SPEs (Sociedades de Propósito Específico) vendidas à UPI de Ativos Móveis para Vivo (VIVT3), Tim (TIMS3) e Claro.

Apesar das complexidades para definir resultados concretos, a companhia antecipou a divulgação de alguns dados.

O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) totalizou o montante de R$ 1,220 bilhão, valor 8,1% superior ao registrado no mesmo período do último ano.

Em contrapartida, a receita líquida da empresa foi de R$ 4,383 bilhões nos três primeiros meses do ano, queda de 0,27% na comparação anual.

Logo, o caixa encerrou o período em R$ 1,983 bilhão, valor 34,5% abaixo ao reportado há 12 meses atrás.
 

Últimos resultados da Oi também foram adiados 

No mês de março, a companhia telefônica havia adiado, pela segunda vez, a divulgação dos resultados obtidos no último trimestre de 2021.

O anúncio da Oi, que estava previsto para o dia 27 do terceiro mês deste ano, foi adiado para 4 de abril. A data inicial para a divulgação era no dia 29 de março, e também sofreu alteração na ocasião.

A telefônica explicou que ainda aguardava pareceres de auditores independentes, e que por isso não conseguiu realizar a divulgação dos resultados.

Devido a mais um adiamento, a companhia optou por divulgar dados preliminares e não auditados, para, de acordo com o documento emitido, “garantir a estabilidade das expectativas do mercado”, tal qual realizou nesta terça (21).

Com isso, na ocasião, foi registrada uma queda geral na operação da Oi, tanto do último trimestre de 2021, quanto dos últimos 12 meses.