Ícone do aplicativo na loja

BP Money

Grátis na App Store

Abrir
Logo BP Money
Imposto de Renda: Receita Federal libera consulta da restituição
Drake perde mais de R$ 1 milhão após apostar em piloto da Ferrari na Fórmula 1
Paola Carosella: restaurante de chef é atacado nas redes após polêmica
Negócios

Investimentos em renda fixa no Brasil chegam a R$ 1,182 trilhão

Em meio à alta da inflação, número de investidores pessoa física no segmento aumentou 17%

por Redação BP Money

13 de maio de 2022 17:33Atualizado em: 13 de maio de 2022 17:37
Investimentos em renda fixa no Brasil chegam a R$ 1,182 trilhão

O volume em custódia de ativos de renda fixa alcançou a marca dos R$ 1,182 trilhão nos três primeiros meses de 2022, aumento de 38% em relação ao mesmo período do ano passado. Os dados foram divulgados nesta sexta-feira (13), em um relatório da B3 sobre a análise da evolução dos investidores, após a mesma divulgar seu balanço corporativo trimestral.

O aumento dos investimentos em renda fixa ocorre em um período de alta da taxa Selic e aversão ao risco em escala global, devido à alta da inflação e conflitos geopolíticos. O número de pessoas físicas que investem no segmento teve alta de 17% no período, totalizando 10,4 milhões de investidores. A mediana por investidor ficou em R$ 9 mil.

Segundo o relatório da B3, o número de investidores no Tesouro Direto vem crescendo com menor intensidade desde 2019. Em relação ao estoque, houve um aumento de 27% em relação ao primeiro trimestre de 2021.

Os investimentos em CDBs totalizaram R$ 513 bilhões e saldo mediano de R$ 8,6 mil. Houve um aumento de 20% no número de investidores, chegando a 1,2 milhão. Em relação aos RDBs, são 2,4 milhões, e saldo de R$ 89,5 bilhões. 

A B3 informou que registrou 1,3 milhão novos investidores nos últimos 12 meses. Os 4,3 milhões de pessoas físicas investem um total de R$ 524 bilhões no mercado brasileiro.

Renda variável

O número de investidores de ações à vista cresceu 19% no último ano, totalizando 3,1 milhões. Com o aumento, houve também uma queda no saldo mediano em custódia, que caiu de R$ 7 mil no primeiro trimestre de 2021 para R$ 4 mil em 2022.

Em relação aos FIIs (Fundos Imobiliários), o número de investidores cresceu 24%, totalizando 1,6 milhão de pessoas físicas, que detém 74% do saldo do produto. Já os Fiagros (Fundos de Agronegócio) possuem impressionantes 98% de saldo em custódia nas mãos de pessoas físicas. 

Leia também: VGIA11 tem melhor performance entre Fiagros desde o lançamento; entenda motivo

As BDRs e ETFs cresceram no período. A B3 recebeu 1,2 milhão de novos investidores em BDRs, sendo que o estoque aumentou 76% nos últimos 12 meses. As BDRs com mais investidores foram Apple (APPL34), Amazon (AMAZ34), Walt Disney (DISB34), Facebook (FBOK34) e Alphabet (GOGL34). 

Nos ETFs de criptoativos, o número de investidores disparou 217%, para 194 mil, sendo que 64% do volume investido pertence à pessoa física. O saldo mediano é de R$ 1,3 mil, e o volume investido no segmento totaliza R$ 1,9 bilhão.

O relatório completo, com informações de investimentos de pessoa física em renda fixa e em renda variável, está disponível no site da B3.