Privacidade e cookies: Utilizamos cookies no nosso website para melhorar o desempenho e a sua experiencia como utilizados.Ao continuar a usar este site, você concorda com seu uso. Visite nossa Política de Cookies para saber mais.
Ícone do aplicativo na loja

BP Money

Grátis na App Store

Abrir

Empresas

Empresas: TCU inicia análise de desestatização da Eletrobras

Redação BP Moneyem 8 de dezembro de 2021 9:32
  • A Energisa iniciou a oferta pública obrigatória de aquisição de ações de titularidade de aposentados de EAC;
  • O Bradesco assinou um acordo de incentivos da Elo;
  • A BRF manteve a sua estimativa de R$ 65 bilhões para a sua receita líquida para o período entre 2021 e 2024;
  • O TCU pautou a primeira análise em relação ao plano de desestatização da Eletrobras.

O noticiário corporativo desta quarta-feira (8) é a notícia de que o Tribunal de Contas da União (TCU) pautou a primeira análise em relação ao plano de desestatização da Eletrobras. É esperado que a proposta seja aprovada sem grandes alterações.

Além disso, a BRF manteve a sua estimativa de R$ 65 bilhões para a sua receita líquida para o período entre 2021 e 2024.
 
Eletrobras (ELET3;ELET6)
O Tribunal de Contas da União (TCU) pautou a primeira análise em relação ao plano de desestatização da Eletrobras. O órgão deve aprovar a proposta apresentada pelo governo sem grandes alterações, mesmo com alguns alertas.

A análise do processo foi dividida em duas etapas. A primeira será de “valuation”, pautada para esta quarta-feira (8), e a segunda como o modelo do edital do processo, que ocorrerá através da capitalização da companhia sem a participação do governo.
 
BRF (BRFS3)
A BRF manteve a sua estimativa de R$ 65 bilhões para a sua receita líquida para o período entre 2021 e 2024. Em dezembro de 2020, a companhia também projetava esse valor, mas com um intervalo reduzido de 2021 a 2023.
 
Bradesco (BBDC3;BBDC4)
O Bradesco assinou um acordo de incentivos da Elo com a finalidade de incrementar as vendas de cartões da bandeira emitidos pelo Bradesco. Segundo a instituição, o objetivo é elevar o volume de transações nos cartões Elo. Segundo o InfoMoney, o contrato é válido por 10 anos contados a partir de 1º de janeiro do próximo ano.
 
Energisa (ENGI11)
A Energisa iniciou, na véspera, a oferta pública obrigatória de aquisição de ações de titularidade de aposentados e funcionários da controlada Energisa Acre (EAC). O objetivo da oferta é a compra de até 953.652.585 ações preferenciais, 2.484.078.275 ações ordinárias, de 1,42% do capital social da controladora.

Relacionadas