Logo BP Money
Aliexpress anuncia ampliação no número de voos para o Brasil
Inflação: preço da cesta básica em São Paulo supera valor do salário mínimo
Negócios

Elon Musk pagou US$ 250 mil em acordo após acusações de assédio, segundo revista

No dia em que desembarca no Brasil para se reunir com Bolsonaro, Musk nega as acusações

por Redação BP Money

20 de maio de 2022 8:36Atualizado em: 31 de maio de 2022 9:21
Elon Musk pagou US$ 250 mil em acordo após acusações de assédio, segundo revista

No dia em que vem ao Brasil para se encontrar com o presidente Jair Bolsonaro (PL), a revista norte-americana “Insider” revela que o empresário Elon Musk pagou US$ 250 mil para fazer um acordo com uma comissária de bordo, que o acusava de assédio sexual, de acordo com documentos obtidos pela publicação. A funcionária trabalhava na tripulação do jatinho da Space X, empresa de Musk. Ela acusa o empresário esfregar o seu órgão sexual em sua perna sem o consentimento necessário.

A funcionária também acusa Musk de oferecer a compra de um cavalo em troca de uma massagem erótica. O episódio teria ocorrido em 2016 e a comissária de bordo teria sido incentivada a fazer um curso de massagem.

De acordo com uma amiga da comissária de bordo que foi entrevistada pela “Insider”, Musk chamou a funcionária para o seu quarto e pediu uma “massagem completa no corpo todo”. O empresário estava pelado, apenas com uma toalha cobrindo as partes do corpo. Foi neste momento que o fundador da Tesla e da Space X teria proposto a compra de um cavalo.

"É muito estranho que depois de 30 anos de carreira seja a primeira vez que uma denúncia de assédio sexual vem à tona", afirmou Musk a revista "Insider". 

Elon Musk: acusações ocorrem no mesmo dia do encontro com Bolsonaro 

As acusações ocorrem no mesmo dia em que Elon Musk desembarca no Brasil para se encontrar com o presidente Jair Bolsonaro. O encontro deve ocorrer no Hotel Fasano em Porto Feliz (SP). O encontro teve a costura do ministro das Comunicações, Fábio Faria, que se encontrou com Musk no ano passado.

O empresário tem o interesse de trazer a Space X para a Amazônia. O governador do Amazonas, Wilson Lima, já havia sinalizado positivamente com a possibilidade de autorizar o negócio.

De acordo com o jornal "O Globo", os empresários André Esteves, Ricardo Faria, Carlos Sanchez, Rubens Ometto, Rubens Menin, Carlos Fonseca, Rodrigo Abreu, José Felix, Pietro Labriola e Alberto Griseli também devem participar do encontro com Elon Musk.