Logo BP Money
Apple (APPL34) e Kim Kardashian lançam nova coleção de fones
Locaweb (LWSA3) é “top pick” no setor, defende BofA
Negócios

Elon Musk afirma que deve demitir 10% dos funcionários da Tesla (TSLA34)

A afirmação foi feita em um e-mail que foi divulgado pela "Reuters"

por Redação BP Money

3 de junho de 2022 8:17Atualizado em: 3 de junho de 2022 8:25
Elon Musk afirma que deve demitir 10% dos funcionários da Tesla (TSLA34)
Foto: Tesla/Divulgação

O empresário e fundador da Tesla (TSLA34), Elon Musk, afirmou que a empresa precisa cortar cerca de 10% do seu quadro de funcionários, segundo um e-mail interno que foi divulgado pela Reuters.

O e-mail tem o título de "Pausa para todas as contratações no mundo" e foi enviado aos executivos da companhia na última quinta-feira (2). Representantes da Tesla ainda não responderam à divulgação do e-mail.

A Tesla tem fábricas de veículos elétricos nos EUA, China e Alemanha e possui cerca de 99.300 funcionários em todo o mundo. Caso Musk cumpra a sua palavra, cerca de 10 mil pessoas podem ficar desempregadas.

 A notícia ocorre em um momento complicado para Elon Musk. As ações da Tesla retraíram 32% desde o início de abril, quando o empresário decidiu fechar um acordo bilionário para adquirir o Twitter. O negócio, que ainda não foi totalmente concretizado, poderia exigir que Musk venda parte de seus papéis na montadora para viabilizar a transação.

A economia global também não ajuda e a inflação prejudica as perspectivas dos EUA, que tiveram que aumentar a sua taxa de juros. O impacto das medidas restritivas na China, país em que a Tesla tem uma fábrica, também pesaram. 

Os investidores estão preocupados com os rumos da inflação global. Nesta semana, os presidentes de duas das maiores instituições financeiras de Wall Street, Jamie Dimon, do JPMorgan, e John Waldron, do Goldman Sachs, alertaram que há um "furacão" econômico se aproximando.

Elon Musk se envolveu em polêmica após email sobre o trabalho presencial

As polêmicas de Musk também envolveram o retorno ao trabalho presencial. Com a diminuição de casos de Covid-19, diversas companhias têm chamado os seus funcionários de volta ao escritório, mas com regras menos rígidas e a possibilidade de trabalho remoto em alguns dias da semana. Contudo, em um e-mail que também foi vazado na última quinta-feira (2), Musk afirma que os funcionários da Tesla deverão voltar de forma presencial integralmente, e se discordarem, serão demitidos.

"Quanto mais sênior você é, mais visível deve ser sua presença", afirmou Elon Musk. "É por isso que eu morava tanto na fábrica, para que aqueles na linha pudessem me ver trabalhando ao lado deles. Se eu não tivesse feito isso, a Tesla já teria falido há muito tempo."