Ícone do aplicativo na loja

BP Money

Grátis na App Store

Abrir
Logo BP Money
Uber: motorista ganha mais de R$ 1 milhão após ajudar influencer roubada
Criptomoeda LUNA: conheça empresário que fez investidores perderem US$ 40 bi
Hotel brasileiro é eleito o segundo melhor do mundo em 2022
Negócios

B3 (B3SA3) vai lançar índice de ações do agronegócio; JBS (JBSS3) terá maior peso

O primeiro índice composto por empresas ligadas ao agronegócio será lançado na próxima segunda-feira (16)

por Redação BP Money

12 de maio de 2022 18:59Atualizado em: 12 de maio de 2022 19:21
B3 (B3SA3) vai lançar índice de ações do agronegócio; JBS (JBSS3) terá maior peso

A B3 (B3SA3) irá lançar o primeiro índice de ações composto exclusivamente por empresas ligadas ao agronegócio na próxima segunda-feira (12). A alta dos preços de commodities e o elevado número de IPOs do segmento nos últimos anos indicam que o setor vem ganhando relevância no mercado de capitais brasileiro. 

A operadora se denominará Índice Agro Free Float Setorial (IAGRO B3) e será composto por 32 papéis, incluindo as varejistas GPA (PCAR3), e Carrefour Brasil (CRFB3). A Arezzo (ARZZ3) e a companhia de produtos para construção civil Dexco (DXCO3) também integrarão o índice. JBS (JBSS3) será o ativo de maior peso, representando 7,4% da carteira. 

Ao portal “Reuters”, o diretor executivo de produtos listados e dados da B3, Luís Kondic, afirmou que quatro subsetores do agronegócio integrarão o IAGRO, com pesos diferentes. Kondic afirmou que “o índice é abrangente, incluindo setores direta e indiretamente ligados ao agronegócio, mas damos peso maior aos mais diretamente ligados ao agro”. 

Veja também: Fiagros crescem entre investidores aliando setor resiliente e renda passiva

O setor primário, onde entram empresas de agricultura e pecuária, terá peso quatro no índice, enquanto insumos, onde estão as companhias de fertilizantes, defensivos e máquinas e equipamentos agropecuários, terá peso três. Agroindústria, que inclui artigos de couro, fabricação de bebidas e têxtil, terá peso dois e, por fim, agrosserviços, que abarca transporte, logística e armazenamento, peso um.

Kondic afirma que o índice “deve refletir o desempenho médio de empresas que são parte do agronegócio”. Para entrar no índice, são levados em conta características como o valor de mercado das ações e regras eliminatórias como preço médio acima de R$ 1 o papel e cumprimento de exigências de liquidez. 

Na primeira composição, ainda não há ações do segmento de insumos, enquanto o subsetor primário é o dominante. O índice receberá uma atualização em setembro, bem como as outras carteiras da B3. 

Agro em foco

Segundo Kondic, a B3 vem buscando expandir a oferta relacionada ao agronegócio, e admite que “a conjuntura facilita bastante esse foco no agro”. A guerra na Ucrânia foi um dos fatores que impulsionaram o movimento de alta nos preços das commodities.

Várias empresas ligadas ao agronegócio fizeram aberturas de capital na B3 nos últimos anos. Dois exemplos são a AgroGalaxy (AGXY3) e a Raízen (RAIZ4).

Além disso, na última atualização da carteira do Ibovespa, a única adição ao índice foi a SLC Agrícola (SLCE3), produtora de grãos e oleaginosas. A SLC também está presente no IAGRO B3.