Logo BP Money
China: exportações crescem acima do esperado em julho
Golpes bancários disparam e devem gerar prejuízos bilionários em 2022
Negócios

App do Santander (SANB11) sai do ar e usuários reclamam

O Santander afirmou que identificou uma instabilidade nos canais

Gabriel Rios

por Gabriel Rios

5 de agosto de 2022 14:06Atualizado em: 5 de agosto de 2022 14:37
App do Santander (SANB11) sai do ar e usuários reclamam
App do Santander volta a ficar fora do ar | Foto: Divulgação / Santander

O app do Santander (SANB11) voltou a apresentar instabilidade. Recentemente, os serviços de aplicativo e internet banking ficaram 8 horas fora do ar. Por meio de uma rede social, um cliente destaca que o problema é recorrente. 

"Se roubarem o seu celular, bandido nenhum consegue mexer no seu dinheiro. Afinal, o app do Santander vive fora do ar", escreveu um cliente do banco.

O Santander respondeu na própria publicação, por meio de um tweet na sua conta oficial, que identificaram uma "instabilidade em nossos canais e já estamos trabalhando para regularização". 

O DownDectector, site que monitora o funcionamento de plataformas, detecta instabilidades no app, no site e no PIX.

O pico de reclamações ocorreu às 11h55 desta sexta-feira (5), de acordo com o site. Até o momento, foram registradas mais de mil reclamações. 

Santander enviou mensagem aos clientes | Foto: Reprodução / Twitter

Santander irá ressarcir clientes por cobranças indevidas

Após entrar em acordo com o Banco Central, o Santander (SANB11) se comprometeu em ressarcir R$ 79,14 milhões a clientes por cobranças indevidas entre janeiro de 2014 e fevereiro de 2022

Além da devolução, o Santander teve que desembolsar cerca de R$ 8 milhões em contribuição pecuniária, que tem função semelhante à da multa, mas não o mesmo peso punitivo, por não ser fruto de julgamento.

O termo de compromisso, no qual os valores foram determinados, foi assinado em 16 de maio. O Santander informou que as infrações "já foram solucionados de forma definitiva" e que já devolveu mais de 90% dos valores cobrados.

O Santander ainda se comprometeu em entrar em contato via telefone, mensagem de texto ou e-mail com aqueles que não são mais correntistas. O contato servirá para combinar a forma de pagamento. 

Caso o Santander não consiga encontrá-los em 12 meses, terá que pagar ao Banco Central uma contribuição pecuniária adicional com o valor remanescente. 

Gabriel Rios

Gabriel Rios

Editor de SEO do BP MoneyGabriel Rios é formado em Jornalismo pela Universidade Federal da Bahia. Trabalhou no Bahia Notícias e foi editor-chefe do BP Money