Logo BP Money
Criptomoedas: 51% dos latino-americanos já utilizaram ativos digitais, aponta pesquisa da Mastercard
AliExpress anuncia ampliação no número de voos para o Brasil
Mercado

Tesouro Direto: títulos sobem após IPCA-15 acima do esperado

Tanto os títulos Prefixados quanto os títulos IPCA+ apresentam tendência de alta nesta terça-feira (24)

por Alexandre Puga

24 de maio de 2022 15:38Atualizado em: 31 de maio de 2022 11:26
Tesouro Direto: títulos sobem após IPCA-15 acima do esperado

Os títulos negociados no Tesouro Direto sobem nesta terça-feira (24). Os Prefixados e os títulos IPCA+ entregam rentabilidade maior do que o registrado na segunda-feira (23).

Às 15h30 (de Brasília), o Tesouro Prefixado 2025 oferecia rentabilidade anual de 12,38%, com investimento mínimo de R$ 36,89. Na segunda-feira (23), a taxa estava em 12,14%. O Tesouro Prefixado 2029 entrega retorno de 12,21%, acima dos 12,03% registrados no dia anterior. Já o Prefixado 2033 com juros semestrais oferece 12,35%, tendo alta em relação aos 12,15% registrados anteriormente. 

Os títulos IPCA+ também apresentam alta nesta terça-feira (24). Os Tesouro IPCA+2035 e 2045 registraram retorno de 5,75%, maior do que os 5,62% da última segunda-feira. O Tesouro IPCA+ 2055 alavancou nesta terça-feira, gerando rentabilidade de 5,81%, ante 5,72% anteriormente. 

O desempenho dos títulos brasileiros são influenciados pelo cenário macroeconômico no Brasil e no exterior. Os investidores avaliam um possível corte de tarifas dos EUA sobre produtos da China. Mesmo com as expectativas sobre um possível alívio tarifário, preocupações sobre altas de juros e seus impactos no crescimento econômico seguem no radar. 

No Brasil, o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo 15 (IPCA-15), prévia da inflação oficial do Brasil, subiu 0,59% em maio. O resultado ficou bastante abaixo do indicador de abril (1,73%), mas acima do consenso Refinitiv (0,45%). O IPCA-15 agora acumula alta de 4,93% no ano e de 12,20% em 12 meses.

Na noite de segunda-feira, o governo federal anunciou a demissão de José Mauro Ferreira Coelho, presidente da Petrobras até então. Ferreira Coelho foi demitido 40 dias após sua chegada à presidência da petroleira. Para assumir o cargo de presidente, foi indicado Caio Mário Paes de Andrade, que ocupava o cargo de secretário da Desburocratização, no Ministério da Economia.

O cenário geopolítico global também acabou influenciando o Tesouro Direto. Nesta terça-feira (24), as forças russas assumiram o controle de três cidades da região de Donetsk, incluindo Svitlodarsk, disse o governador regional Pavlo Kyrylenko a uma filial local da Radio Free Europe/Radio Liberty.