Mercado

Netflix (NFLX34) demite 150 funcionários após resultados corporativos abaixo da expectativa

Os funcionários desligados representam 2% do total da equipe da companhia nos EUA

por Redação BP Money

18 de maio de 2022 8:34Atualizado em: 31 de maio de 2022 11:26
Netflix (NFLX34) demite 150 funcionários após resultados corporativos abaixo da expectativa
Foto: (Foto: Netflix/ Divulgação)

A Netflix (NFLX34) decidiu demitir cerca de 150 funcionários nesta terça-feira (17), menos de um mês após a divulgação de seu balanço corporativo do primeiro trimestre de 2022.

Os funcionários desligados representam 2% do total da equipe da companhia nos EUA. A informação foi divulgada pela rede de televisão norte-americana "CNBC".

De acordo com a Netflix, os cortes foram feitos em todos os departamentos da empresa de streaming. A principal causa dos desligamentos foi a necessidade de redução de despesas, e não o desempenho dos funcionários.

"Como explicamos (ao relatar os ganhos do primeiro trimestre), nossa desaceleração no crescimento da receita significa que também estamos tendo que desacelerar nosso crescimento de custos como empresa", declarou a Netflix em nota.

"Infelizmente estamos demitindo cerca de 150 funcionários hoje, a maioria dos EUA. Essas mudanças são impulsionadas principalmente pelas necessidades de negócios e não pelo desempenho individual, o que as torna especialmente difíceis, pois nenhum de nós quer dizer adeus a esses grandes colegas. Estamos trabalhando duro para apoiá-los nessa transição muito difícil", completa o comunicado.

A empresa de streaming também eliminou 70 empregos de meio período em seu estúdio de animação e cortou funções freelance.

A Netflix cancelou diversos projetos de animação nas últimas semanas e já tinha demitido 25 funcionários de seu grupo de marketing no mes passado. De acordo com o balanço da companhia, 11.300 funcionários trabalham em tempo integral na Netflix no mundo todo.

Netflix tem resultados abaixo das expectativas

A companhia surpreendeu com um resultado negativo no balanço do primeiro trimestre de 2022. A plataforma registrou uma perda de 200 mil assinantes, o seu primeiro declínio deste tipo em dez anos.

A empresa contabilizou uma receita de US$ 7,87 bilhões, cifras consideradas abaixo do consenso do mercado, que esperava receita de US$ 7,93 bilhões.

Wall Street também ficou assustada com a previsão da Netflix de que irá perder 2 milhões de assinantes no segundo trimestre.