Privacidade e cookies: Utilizamos cookies no nosso website para melhorar o desempenho e a sua experiencia como utilizados.Ao continuar a usar este site, você concorda com seu uso. Visite nossa Política de Cookies para saber mais.
Ícone do aplicativo na loja

BP Money

Grátis na App Store

Abrir

Bolsa

Ibovespa salta 2,28% impulsionado pela 'privatização' da Petrobras

Redação BP Moneyem 25 de outubro de 2021 17:55
  • Na Alemanha, o índice de clima para negócios do Instituto Ifo recuou de 98,9 em setembro para 97,7 em outubro;
  • As ações da Petrobras lideraram os ganhos do Ibovespa, com o PETR4 com alta de 6,84% e o PETR 3 com valorização de 6,13%;
  • Segundo a CNN, um Projeto de Lei que permite a União começar a se desfazer das ações da Petrobras para perder o controle da companhia está em elaboração;
  • Economistas projetam inflação a 8,96% ao final deste ano, para 2022 a expectativa é de 4,4%;
  • Os índices Dow Jones e S&P 500 bateram novos recordes de pontuação, aproveitando a temporada de resultados trimestrais.

O principal índice da Bolsa de Valores encerrou o pregão com um salto de 2,28% nesta segunda-feira (25), aproveitando a repercussão da notícia de um suposto projeto de privatização da Petrobras. As ações da petroleira lideraram os ganhos do Ibovespa, sendo em primeiro as ordinárias (PETR4) com crescimento de 6,84%, seguida das preferenciais (PETR3) com alta de 6,13%.

Um Projeto de Lei que permite a União começar a se desfazer das ações da Petrobras para perder o controle da companhia está em elaboração, segundo a CNN. De acordo com a notícia,  o governo pretende seguir com a chamada “golden share”, posição que permite ao Estado vetar determinadas operações da petroleira e ainda indicar o presidente da empresa.

As ações da Petrobras também subiram após anúncio de novo reajuste nos combustíveis, com altas de 7% na gasolina e 9% no diesel. Pela manhã, os papéis PETR4 e PETR3 subiam 4,49% e 4,55%, respectivamente.

Em relatório Focus, economistas projetam inflação a 8,96% ao final deste ano, para 2022 a expectativa é de 4,4%. A previsão para os juros até o final de 2021 ficou em 8,75%, apontando para uma contração monetária mais rígida no curto prazo, levando em conta que, depois da reunião desta semana, o Comitê de Política Monetária do Banco Central (Copom) vai se reunir apenas mais uma vez este ano, em dezembro.

Na última reunião, o Copom realizou o quinto aumento dos juros, para 6,25% ao ano e vem dando indícios que pretende elevar a taxa novamente, o que pode impactar negativamente a B3.

Nos Estados Unidos, os índices Dow Jones e S&P 500 bateram novos recordes de pontuação. As bolsas norte-americanas continuam usufruindo da excelente temporada de resultados corporativos trimestrais. O mercado aguarda nesta semana os números de gigantes como:  Microsoft, Amazon, Apple e Alphabet (Google).

Na Europa, o principal índice do continente, Stoxx 600, encerrou o pregão com leve alta de 0,07%. O mercado do Velho Continente permanece aproveitando a temporada de resultados nos Estados Unidos.

O índice de clima para negócios do Instituto Ifo recuou de 98,9 em setembro para 97,7 em outubro, na Alemanha. Indicando um pessimismo entre os setores de manufatura, serviços e comércio devido a problemas na cadeia de fornecedores.
Ibovespa

O principal benchmark encerrou a sessão em alta de 2,28% a 108.714 pontos. O volume negociado foi de R$ 32 bilhões

Dólar

A moeda norte-americana operou em queda de 1,27% a R$ 5,555 na compra e 5,556 na venda.

Ibovespa pela tarde

Às 16h33 (horário de Brasília), o índice disparava 2,55% aos 109.066 pontos. O dólar comercial tinha baixa de 1,33% a R$ 5,55.

Às 14h19 (horário de Brasília), o principal benchmark da bolsa registrava avanço de 1,94% aos 108.353 pontos. O dólar comercial recuava 1,25% a R$ 5,56.

Índice ao meio-dia

Às 11h59 (horário de Brasília), o Ibovespa operava em alta de 1,94% aos 108.360 pontos. O dólar comercial tinha queda de 0,57% a R$ 5,60.

No início desta tarde, o Ibovespa seguiu em alta diante do avanço das ações da Petrobras, com a confirmação de novo reajuste nos combustíveis. Por volta das 11h20, os papéis preferenciais avançavam 4,67%, enquanto os papéis ordinários cresciam 4,62%, conforme o Valor Econômico. 

A estatal confirmou nesta manhã que irá realizar um novo ajuste nos preços dos combustíveis, com acréscimo de R$ 0,28 no litro do diesel e de R$ 0,21 no litro da gasolina.

Como foi a abertura do Ibovespa?

Às 10h11 (horário de Brasília), o Ibovespa operava em alta de 1,1% aos 107.470 pontos. O dólar comercial tinha queda de 0,3% a R$ 5,61.

Nesta segunda-feira (25), o Ibovespa abriu em alta diante dos dados divulgados pelo Banco Central, através do Boletim Focus, que elevou a estimativa da inflação de 2021 para 8,96%. e a Selic para 8,75% (veja mais aqui).

Além disso, o prosseguimento de Paulo Guedes no Ministério da Economia auxiliou na diminuição de alguns dos temores entre os investidores, porém preocupações sobre o cenário fiscal do Brasil seguem no radar.

Nesta semana acontece a reunião do Comitê de Política Monetária do Banco Central (Copom), nos próximos dias 26 e 27, para decidir a nova taxa básica de juros. Na última reunião, o comitê realizou o quinto aumento dos juros, para 6,25% ao ano e sinalizou que pretende aumentar novamente a taxa.

Pré abertura da Bolsa

O Ibovespa encerrou o pregão de sexta-feira (22) em queda, em meio à repercussão dos pedidos de exoneração de quatro secretários da equipe de Economia, além do parecer da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) dos precatórios, que causa receios em investidores sobre a política fiscal nacional.

Ainda no radar, o ministro da Economia, Paulo Guedes, defendeu, no domingo, a proposta do governo de alterar o teto de gastos – considerado âncora fiscal do Brasil - para tornar possível o pagamento de R$ 400 no novo Bolsa Família, o Auxílio Brasil.

Diante desse cenário de deterioração fiscal, a expectativa é para uma alta expressiva dos juros pelo Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central (BC). Os economistas estão divididos entre o avanço de 1,25 e 1,5 ponto.

No exterior, as bolsas internacionais operam em alta nesta segunda-feira (25) à medida que investidores se mantêm atentos aos resultados trimestrais divulgados por empresas.

Os índices futuros norte-americanos avançam nesta manhã. Na sexta-feira, o Dow Jones registrou sua terceira semana positiva consecutiva, com a elevação de 1%, o índice alcançou um novo recorde; o S&P subiu 1,7% na semana encerrada em 23 de outubro, indo para uma segunda semana de elevação, também atingindo uma nova máxima.

Das 117 empresas do S&P que já divulgaram seus resultados, 84% superaram as expectativas, de acordo com informações da Refinitiv.

Na Europa, o índice Stoxx 600, que reúne ações de 600 empresas de todos os principais setores de 17 economias europeias, fica estável nesta manhã.

Na Alemanha, o índice de clima para negócios do Instituto Ifo recuou de 98,9 em setembro para 97,7 em outubro, o que indica um pessimismo entre os setores de manufatura, serviços e comércio devido a problemas na cadeia de fornecedores.

Já as bolsas asiáticas tiveram desempenhos variados entre si nesta segunda-feira.

Atenção para os papéis da China Evergrande Group que avançaram 6% durante a sessão, mas fecharam com recuo de 0,74% em Hong Kong.

Os preços do petróleo sobem nas negociações desta manhã, indicando um bom desempenho de petroleiras da Ásia e no Pacífico. Segundo o InfoMoney, o minério de ferro também avança.
 
Confira os principais índices da Bolsa:
 
IFIX [-0,46%]
 
ÁSIA
Nikkei 225 [-0,71%]
S&P/A SX 200 [+0,34%]
Hang Seng [+0,02%]
Shanghai [+0,76%]
 
EUROPA
DAX [+0,24%]
FTSE 100 [+0,48%]
CAC 40 [-0,11%]
SMI [-0,14%]
 
ÍNDICES FUTUROS EUA
S&P 500 VIX [-0,43%]
US 2000 [+0,09%]
US Tech 100 [+0,26%]
US 500 [+0,12%]
 
COMMODITIES
Ouro [+0,26%] US$ 1.801,05
Prata [0,00%] US$ 24,442
Cobre [+0,54%] US$ 4,5230
Petróleo WTI [+0,85%] US$ 84,47
Petróleo Brent [+0,67%] US$ 85,20
Minério de ferro futuro [-0,32%] US$ 122,50

 

Relacionadas