Logo BP Money
China: exportações crescem acima do esperado em julho
Golpes bancários disparam e devem gerar prejuízos bilionários em 2022
Mercado

Ibovespa encerra em alta e sobe 3% na semana; dólar cai

Payroll dos Estados Unidos e balanços corporativos animaram o índice

por Redação BP Money

5 de agosto de 2022 17:53Atualizado em: 5 de agosto de 2022 18:35
Ibovespa encerra em alta e sobe 3% na semana; dólar cai
Ibovespa valorizou 0,55%, a 106.472 pontos/Freepik

O principal índice da bolsa brasileira encerrou a semana em alta, a terceira seguida. O Ibovespa valorizou nesta sexta-feira (5) 0,55%, a 106.472 pontos. Nos últimos cinco dias, acumulou subida de 3,12%. O dólar registrou baixa de 1,07%, a R$ 5,16. As movimentações reagem à divulgação de dados do trabalho, acima do esperado, e do PIB (Produto Interno Bruto) nos Estados Unidos, que beneficiaram ações atreladas à commodities. Ainda, balanços corporativos de empresas brasileiras animaram o índice hoje. 

O petróleo teve a pior semana desde março deste ano. Com isso, as ações de companhias do setor fecharam o dia em alta. Petrobras (PETR3;PETR4) subiu, respectivamente, 1,38% e 1,72%. PetroRio (PRIO3), que fez nova proposta pela Albacora Oeste, valorizou quase 3%, enquanto 3R Petroleum (RRRP3) e Petrorecôncavo (RECV3) subiram 3% e 1,58%. 

No setor de mineração, Vale (VALE3), Gerdau (GGBR4) e CSN (CMIN3), encerraram no verde, valorizando 0,85%, 2,36% e 0,82%. Usiminas (USIM5) foi na contramão, com papéis caindo 1,91%.

No varejo, Americanas (AMER3) caiu mais de 8%, como um dos destaques negativos do índice. No entanto, o top perdedor da sessão foi a Alpargatas (ALPA4), que despencou 13,54%, já que reportou um declínio de 36% no volume de vendas nos Estados Unidos.

Magazine Luiza (MGLU3) e Via (VIIA3) percorreram o mesmo caminho, caindo 5,69% e 3,39%. Lojas Renner (LREN3), que divulgou seus resultados trimestrais nesta sexta, caiu 2,76%.

Entre os bancos, as ações fecharam verdes. Bradesco (BBDC3), que divulgou também seu balanço corporativo do segundo trimestre, encerrou em alta de 1,09%. Itaú (ITUB4), Santander (SANB11) e Banco do Brasil (BBAS3) subiram, respectivamente, 1,80%, 1,92% e 1,75%.

No setor de proteína, JBS (JBSS3) foi na contramão das demais e fechou no vermelho, com papéis desvalorizando 1,24%. BRF (BRFS3) e Minerva (BEEF3) subiram 0,36% e 3,16%. 

O grande destaque positivo do Ibovespa foi a Braskem (BRKM5), que fechou em alta de 3,55%. A empresa de educação Cogna também apareceu entre os maiores ganhadores, valorizando 1,60%, com papéis a R$ 2,54. A companhia irá divulgar seu balanço trimestral na próxima quinta-feira (11).

O Ibovespa fechou em acordo com as principais bolsas asiáticas, que também encerraram a sexta-feira em alta. Na Europa, no entanto, os índices refletiam balanços corporativos regionais, o que fez as bolsas caírem. Nasdaq e S&P 500, nos Estados Unidos, caem, respectivamente, 0,50% e 0,16%. Dow Jones sobe 0,23%.