Privacidade e cookies: Utilizamos cookies no nosso website para melhorar o desempenho e a sua experiencia como utilizados.Ao continuar a usar este site, você concorda com seu uso. Visite nossa Política de Cookies para saber mais.
Ícone do aplicativo na loja

BP Money

Grátis na App Store

Abrir

Bolsa

Ibovespa cai 1,34% e tem pior semana do ano com ruídos sobre política fiscal

Redação BP Moneyem 22 de outubro de 2021 18:12
  • Guedes desmente boatos sobre pedido de demissão e anuncia novo secretário do Orçamento, Esteves Colnago;
  • Os investidores também repercutiram negativamente o anúncio de Bolsonaro sobre o auxílio aos caminhoneiros, recursos do benefício giram em torno de R$ 4 bi;
  • Nos Estados Unidos Fed, Jerome Powell, admitiu que a inflação no país deve durar mais que o esperado;
  • O principal índice europeu, Stoxx 600, subiu 0,46% em meio às notícias positivas sobre a Evergrande.;
  • A Evergrande deve pagar até sábado as dívidas que tinham vencido em setembro, uma informação que animou os mercados.

O principal índice da Bolsa de Valores brasileira encerrou o pregão desta sexta-feira (22) em queda de 1,34%. O mercado repercutiu os pedidos de exoneração de quatro secretários, entre eles Bruno Funchal e Jefferson Bittencourt, do Ministério da Economia, além da aprovação do parecer da PEC dos precatórios, preocupando os investidores em relação à política fiscal do país. O benchmark chegou a recuar 3,46% pela manhã, mas reduziu as perdas após anúncio da permanência de Paulo Guedes e do novo secretário do Tesouro e Orçamento.

O pedido de demissão do ministro da Economia chegou a ser noticiado em alguns veículos no inícios desta tarde, mas após encontro com o presidente Jair Bolsonaro, o próprio economista desmentiu a informação. Paulo Guedes também anunciou o novo secretário do Orçamento, Esteves Colnago, uma aposta para melhorar a relação entre o Ministério da Economia e o Congresso.

Os investidores também repercutiram negativamente o anúncio de Bolsonaro sobre o auxílio aos caminhoneiros. Segundo fontes do Palácio do Planalto, o valor dos repasses atingiria os R$ 400, o mesmo do Auxílio Brasil, o novo programa social que substituirá o Bolsa Família. Os recursos para esse auxílio devem ficar em R$ 4 bilhões.

Na noite desta quinta-feira (22), a Comissão Especial da Câmara dos Deputados aprovou o relatório da PEC dos Precatórios, o relator da proposta, Hugo Motta (Republicanos),  modificou o texto, alterando o prazo de correção do teto de gastos pelo IPCA, o que garantiria o espaço fiscal para o pagamento do Auxílio Brasil de, no mínimo, R$ 400 reais até dezembro de 2022. O parecer agora será encaminhado para o Plenário.

A Eletrobras recebeu propostas de 14 bancos para coordenar o que poderia ser uma das maiores vendas de ações por uma empresa brasileira. Segundo a Bloomberg, a distribuição dos papéis pode chegar a R$ 103 bilhões, reduzindo a participação do Estado para 45%. O governo deve utilizar os recursos para reduzir a conta de luz do consumidor em até 7,4%, segundo o Ministério da Economia.

Nos Estados Unidos, o presidente do Banco Central norte-americano (Fed), Jerome Powell, admitiu que a inflação no país deve durar mais do que o esperado. Powell completou dizendo que se esse cenário permanecer, o Fed está preparado para agir. As Bolsas em Nova York operam em baixa.

O índice Dow Jones avançou 0,24%; o S&P 500 recuam 0,14% e o Nasdaq recua 0,85%.

Na Europa, as bolsas fecharam, majoritariamente, em alta. O principal índice europeu, Stoxx 600, subiu 0,46% em meio às notícias positivas sobre a Evergrande.

Reportagens informaram que a incorporadora chinesa Evergrande deve pagar até sábado as dívidas que tinham vencido em setembro, uma informação que animou os mercados. Os papéis da empresa avançaram 4,26% em Hong Kong.

Ibovespa

O benchmark encerrou em queda de 1,34% a 106.296 pontos

Dólar

O dólar recuou 0,71% a R$ 5,627 na compra e na venda

Índice pela tarde

Às 14h52 (horário de Brasília), o principal benchmark recuava 1,68% aos 105.929 pontos. O dólar comercial subia 0,15% a R$ 5,67. 

Índice ao meio-dia

Às 11h56 (horário de Brasília), o Ibovespa operava em queda de 3,46% aos 104.007 pontos. O dólar comercial tinha alta de 1,02% a R$ 5,72. 

Como foi a abertura do Ibovespa?

Às 10h15 (horário de Brasília), o Ibovespa operava em queda de 1,35% aos 106.284 pontos. O dólar comercial tinha alta de 0,62% a R$ 5,70. 

Nesta sexta-feira (22), o Ibovespa recua com investidores atentos aos rumos da política fiscal brasileira. Na tarde da quinta-feira (21), secretários do Ministério da Economia pediram demissão de seus cargos (veja mais aqui).

Entre os requerentes estão o secretário especial do Tesouro e Orçamento, Bruno Funchal, e o secretário do Tesouro Nacional, Jeferson Bittencourt. 

O chefe da pasta da Economia, Paulo Guedes, avalia indicar seu assessor especial Esteves Colnago para ocupar a vaga de secretário especial do Tesouro e Orçamento, no lugar de Funchal (veja mais aqui). 

A temporada de balanços do terceiro trimestre de 2021 das empresas começa nesta sexta (22), com o ponta pé inicial sendo dado pela farmacêutica Hypera. O período de divulgação vai até o dia 16 de novembro e é um importante momento para avaliar como está a economia interna e externa (veja mais aqui).

Pré abertura da Bolsa

O Ibovespa encerrou com queda de 2,75% na quinta-feira (21), ficando abaixo dos 108 mil pontos pela primeira vez no ano. O principal benchmark da bolsa foi afetado pela repercussão de um possível “flerte” do governo com a irresponsabilidade fiscal, após o presidente Jair Bolsonaro garantir um benefício de R$ 400 a 750 mil caminhoneiros autônomos (leia aqui).

Ainda na véspera, com as movimentações políticas, o MSCI Brazil Capped ETF (EWZ), principal ETF (fundos que acompanham algum índice) dos ADRs (na prática, ações de empresa nacionais negociadas nos EUA) brasileiros registrou nova queda de 1%, após ter despencado 4,8%.

Já nesta sexta-feira (22), é esperado uma forte aversão ao risco. Os índices futuros norte-americanos operam próximos a estabilidade nesta manhã.

O S&P alcançou novo recorde na véspera, após avançar 0,3% em sua sétima elevação consecutiva; o Nasdaq registrou ganhos de 0,6%; e o Dow apresentou queda de 0,02%. Mesmo com leve recuo do Dow, os três índices caminham para fechar uma semana de ganhos.

As ações da Intel recuaram mais de 8% após a divulgação de dados trimestrais mais fracos que o esperado, que a empresa atribuiu a ausência de semicondutores no mercado. As redes sociais também apresentaram perdas, a Snap, dona do Snapchat, recuou mais de 20%, à medida que o Twitter e Facebook tiveram queda de mais de 4%.

Na véspera, foram registrados 290 mil novos pedidos de seguro-desemprego na semana encerrada em 16 de outubro, nos Estados Unidos.

Na Europa, o índice Stoxx 600, que reúne ações de 600 empresas de todos os principais setores de 17 economias europeias, avança 0,4%, em meio a notícias otimistas sobre a incorporadora China Evergrande.

No Reino Unido, a pesquisa GfK de confiança do consumidor registra o pior resultado desde fevereiro, à medida que temores sobre o aumento dos preços de energia aumentam, além de novos casos de infecção por Covid-19 que elevam dúvidas sobre recuperação econômica.

Na Ásia, as bolsas tiveram resultados variados entre si nesta sexta-feira. Segundo o InfoMoney, a Evergrande viu seus papéis subirem 4,26% em Hong Kong, com a notícia de que a empresa deve pagar seus títulos denominados em dólar, que expiram até 23 de setembro, até sábado.

Em relação às commodities, os preços do barril de petróleo subiram, e os do minério de ferro negociados em Dalian registraram perdas.

No que diz respeito aos fundos, o IFIX (Índice de Fundos de Investimento Imobiliários) fechou o pregão de quinta-feira com queda de 0,49%, a 2.724,94 pontos. No acumulado do mês de outubro, a variação do índice é positiva de 0,34%, já no ano, é negativa de 5,05%.
 
Confira os principais índices às 7h41:
 
ÁSIA
Nikkei 225 [+0,34%]
S&P/A SX 200 [+0,00]
Hang Seng [+0,42%]
Shanghai [-0,34%]
 
EUROPA
DAX [+0,75%]
FTSE 100 [+0,60%]
CAC 40 [+1,03%]
SMI [+0,16%]
 
ÍNDICES FUTUROS EUA
US 30 [+0,14%]
US 500 [+0,09%]
US Tech 100 [-0,17%]
S&P 500 VIX [+0,55%]
 
COMMODITIES
Ouro [+0,64%] US$ 1.793,15
Prata [+0,91%] US$ 24,392
Cobre [+0,61%] US$ 4,5875
Petróleo WTI [+0,74%] US$ 83,11
Petróleo Brent [+0,85%] US$ 85,32
Minério de ferro futuro [-0,49%] US$ 122,89
 
Fundos
IFIX [-0,49%]
SUNO30 [-0,51%]

Relacionadas