Logo BP Money
Criptomoedas: 51% dos latino-americanos já utilizaram ativos digitais, aponta pesquisa da Mastercard
AliExpress anuncia ampliação no número de voos para o Brasil
Mercado

Exclusivo: TradersClub (TRAD3) deve virar corretora e ter AAIs para enfrentar XP e BTG

Plataforma de informações financeiras com cerca de 640 mil membros cadastrados deve disputar mercado com gigantes do setor

por Vinicius Pereira

24 de maio de 2022 10:00Atualizado em: 31 de maio de 2022 9:21
Exclusivo: TradersClub (TRAD3) deve virar corretora e ter AAIs para enfrentar XP e BTG

Quase um ano após o IPO (oferta pública inicial de ações, em inglês), o TradersClub (TRAD3) busca outras formas de rentabilizar os cerca de 640 mil assinantes que a plataforma afirma ter. O BP Money apurou que a companhia deverá virar uma corretora e, em breve, contar também com AAIs (Agentes Autônomos de Investimentos).

Segundo fontes ouvidas pelo BP Money, o TradersClub busca novas formas de rentabilizar a plataforma. No último trimestre do ano passado, a empresa reportou um prejuízo líquido de R$ 2,3 milhões, em uma reversão do lucro de R$ 17,8 milhões no período imediatamente anterior. Não à toa, o mercado parece exigir melhores resultados. As ações da companhia acumulam queda de cerca de 60% desde o topo.

Por isso, um dos planos da plataforma passa por abrir uma corretora, conforme antecipou a plataforma Finsiders na semana passada, onde os assinantes poderão comprar e vender ativos diretamente pelo app da companhia. Dessa forma, o TC poderá incrementar a receita com as taxas de corretagem e de rebates de fundos comercializados, por exemplo. 

Outra atividade planejada será a dos AAIs. O mercado, que já é disputado de forma acirrada entre XP e BTG, entrega receita às empresas mediante os produtos comercializados pelos AAIs aos clientes e, por isso, é visto com bons olhos por executivos do TC, de acordo com fontes ouvidas pelo BP Money

Atualmente, o TC oferece informações em tempo real relacionadas ao mercado financeiro do Brasil e do mundo, além da análise de dados relativos ao cenário macro e às empresas listadas em Bolsa e também cursos para quem investe ou deseja começar a investir.

De acordo com o TradersClub, a "receita da empresa é obtida com a venda de planos de assinaturas, serviços e cursos", informa em nota. Procurado, o TC ainda não se pronunciou sobre os planos.

Traders Club já havia lançado gestora 

Em fevereiro deste ano, o TC havia anunciado que passaria a ofertar a festão de recursos de terceiros por meio da criação do Multi Family Office, o MFO TC. 

Segundo a empresa, o serviço surgiu com "o aumento no número de clientes de alta renda, apontando para uma necessidade de oferecer um atendimento sofisticado, singular e com total integração com a plataforma do TC, permitindo que clientes tenham acesso a investimentos tanto nacionais como internacionais", disse o TradersClub, em nota, à época.