Privacidade e cookies: Utilizamos cookies no nosso website para melhorar o desempenho e a sua experiencia como utilizados.Ao continuar a usar este site, você concorda com seu uso. Visite nossa Política de Cookies para saber mais.
Ícone do aplicativo na loja

BP Money

Grátis na App Store

Abrir

Bolsa

Empresas de maquininhas perdem R$ 160 bi na B3 em 2021

Redação BP Moneyem 24 de novembro de 2021 19:01
  • Hoje o mercado conta com mais de 30 credenciadoras e 200 subcredenciadoras disputando a preferência de lojistas e clientes;
  • O avanço do juros afeta esses negócios porque os custos de operações como adiantamento de recebíveis.

As empresas de serviços financeiros, as famosas maquininhas, registram perdas de quase R$ 160  bilhões em valor de mercado neste ano, segundo dados do Estadão. Os analistas apontam o Pix, sistema de pagamentos instantâneos do Banco Central, como um dos responsáveis pela queda dessas companhias, além do avanço da taxa de juros.

A realidade do mercado é bem diferente da vista no começo dos anos 2010, quando o mercado era dominado pela Rede, do Itaú, e a Cielo. Hoje, são mais de 30 credenciadoras e 200 subcredenciadoras disputando a preferência de lojistas e clientes, que, desde o ano passado, ganharam o Pix como opção mais barata de transferências e pagamentos.

O juro afeta esses negócios porque os custos de operações como adiantamento de recebíveis, indexados ao CDI, variam com a taxa básica de juros, que subiu quase 6 pontos porcentuais desde o início de 2021.

Confira a lista das maiores quedas:

Empresa Ticker Variação Cotação
Getnet GETT11 -53,37% R$ 3,60
Pagseguro PAGS34 -46,53 R$ 30,50
Cielo CIEL3 -44,36% R$ 2,17

 

Relacionadas