Logo BP Money
Leite mais caro que gasolina: alta foi de 19,5% em um ano
Tesouro Direto: títulos prefixados caem nesta terça-feira
Mercado

Café com BPM: mercados europeus recuam com cortes da OCDE, e techs impulsionam bolsas asiáticas

Confira as principais notícias que mexem com o seu bolso

Fabio Santiago

por Fabio Santiago

8 de junho de 2022 8:09Atualizado em: 8 de junho de 2022 8:18
Café com BPM: mercados europeus recuam com cortes da OCDE, e techs impulsionam bolsas asiáticas
Amanda Perobelli/Reuters

As bolsas europeias sentiram o amargo das quedas no início do pregão desta quarta-feira (8), após a OCDE (Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico) confirmar expectativas negativas para a economia no mundo.

Pouco antes da decisão do BCE (Banco Central Europeu) para o reajuste monetário no continente, a organização reduziu a projeção de crescimento do PIB (Produto Interno Bruto) mundial em 2022, de 4,5% para 3,0%.

Em contrapartida, na Ásia, os mercados reagiram ao impulso das ações de tecnologia na região, principalmente por conta da autorização da certificação de diversos produtos tecnológicos, que incluem os videogames.

Tal medida estava suspensa pelo governo chinês há alguns meses, e também foi consequência da recuperação econômica do país após o relaxamento das medidas restritivas.

No cenário nacional, os acionistas mantêm o foco na reunião do presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD), com os governadores brasileiros, a fim de discutir as alterações no teto do ICMS (Imposto sobre Operações Relativas à Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços).

Enquanto isso, Roberto Campos Neto, presidente do BC (Banco Central), se encontrará com o presidente da CVM (Comissão de Valores Imobiliários), João Pedro Barroso do Nascimento.

O Ibovespa, principal índice acionário brasileiro, fechou em queda de 0,06% na última terça-feira (7). Já o dólar registrou alta de 1,59% no fechamento, cotado a R$ 4,87 na terça (7).

Os mercados futuros dos EUA operam em baixa na manhã desta quarta-feira (8).

-Dow Jones Futuro (EUA), -0,42%
-S&P 500 Futuro (EUA), -0,35%
-Nasdaq Futuro (EUA), -0,22%
 

Bolsas Asiáticas

O fechamento em alta das bolsas aliviou o sentimento dos acionistas da Ásia nesta quarta (8), ao passo que a recuperação da China pós liberação dos lockdowns já está fazendo efeito.

As ações de tecnologia saltaram na região após o governo chinês retomar a autorização da certificação de diversos títulos de videogames, o que pode ser um novo indício de apoio das autoridades ao setor.

As ações da Alibaba (BABA34) e da Tencent (0700), por exemplo, registraram alta de 10,12% e 6,04%, respectivamente.

Além disso, as autoridades de Pequim também informaram que nenhum caso de Covid-19 foi identificado fora dos locais de quarentenas desde o último domingo (5).

Em contrapartida, o RBI (Banco de Reserva da índia) anunciou uma alta na taxa básica de juros do país, de 4,4% para 4,9%, à exemplo do realizado pela Austrália na última terça (7).

Segue o fechamento das bolsas asiáticas:

-Nikkei (Japão), +1,04%
-Kospi (Coreia do Sul), -0,007%
-Taiex (Taiwan), +0,95%
-Xangai SE (China), +0,68%
 

Bolsas Europeias

Já na Europa, o pessimismo voltou a ser o inimigo dos investidores. As bolsas da região operam em queda nesta quarta (8), influenciadas pelas novas projeções da OCDE.

A organização confirmou que a previsão para o crescimento do PIB mundial neste ano saiu de 4,5% para 3,0%, grave consequência da guerra da Rússia contra a Ucrânia.

Entretanto, a instituição ainda projetou o crescimento de 2,6% da atividade da zona do euro em 2022, e os indicadores de produção industrial da Alemanha avançaram 0,7% entre março e abril. 

Confira as principais bolsas europeias:

-DAX (Alemanha), -0,47%
-CAC 40 (França), -0,72%
-FTSE MIB (Itália), -0,35%
-FTSE 100 (Reino Unido), -0,39%

Notícias Corporativas

A Petrobras (PETR4) continua sendo o centro das atenções, principalmente após a aprovação do Conselho do PPI (Programa de Parcerias para Investimentos) para incluir a estatal no estudo de privatizações.

Além disso, diversas empresas anunciaram o pagamento de dividendos nesta quarta (8). O Banrisul (BRSR6) aprovou o pagamento de R$ 156,9 milhões em JCP (Juros Sobre Capital Próprio), enquanto a Indústria Romi confirmou o JCP no valor bruto de R$ 14,6 milhões. 

Por sua vez, a CPFL (CPFE3) confirmou que distribuirá R$ 400 milhões em dividendos no dia 14 deste mês.
 

Agenda

O dia começa com a divulgação do IGPD-I (Índice Geral de Preços – Disponibilidade Interna) do mês de maio e do IPC-S (Índice de Preços ao Consumidor - Semanal) da primeira semana de junho.

A reunião de Rodrigo Pacheco com os governadores sobre o teto do ICMS, e o encontro entre os presidentes do BC e da CVM também permanecem no radar dos investidores.

No exterior, a Cúpula das Américas ainda é foco dos investidores mundiais.