Logo BP Money
Criptomoedas: 51% dos latino-americanos já utilizaram ativos digitais, aponta pesquisa da Mastercard
AliExpress anuncia ampliação no número de voos para o Brasil
Mercado

Café com BPM: mercados ensaiam recuperação em dia de falas de Powell sobre inflação

Confira as principais notícias que mexem com o seu bolso

por Fabio Santiago

23 de junho de 2022 8:04Atualizado em: 23 de junho de 2022 8:14
Café com BPM: mercados ensaiam recuperação em dia de falas de Powell sobre inflação

As bolsas mundiais não operam com uma direção única nesta quinta-feira (23). Contudo, as expectativas estão voltadas para um novo testemunho do presidente do FED (Federal Reserve, banco central norte-americano), Jerome Powell.

Com isso, o temor sobre uma possível recessão monetária ainda ronda os acionistas.

Na Ásia, as novas falas do governo chinês tentam minimizar o temor nos mercados.

O presidente do país, Xi Jinping, reforçou que aumentará os esforços para que as perdas causadas pela pandemia da Covid-19 sejam diminuídas.

Além disso, o presidente também voltou a falar sobre o objetivo de terminar o ano com crescimento econômico de 5,5%.

Enquanto isso, na Europa, os mercados tentam se recuperar dos dados negativos divulgados na zona do euro.

O PMI (índice de atividade econômica na zona do euro) atingiu seu menor patamar desde fevereiro de 2021 e recuou para 51,9% no mês de junho.

Agora, os investidores aguardam as novas falas da presidente do BCE (Banco Central Europeu), Christine Lagarde, na cúpula do Conselho Europeu.

No cenário nacional, é esperada a divulgação do IPC-S (Índice de Preços ao Consumidor - Semanal) nesta manhã, além de novas declarações do presidente do BC (Banco Central), Roberto Campos Neto.

O Ibovespa, principal índice acionário brasileiro, fechou em queda de 0,16% na última quarta-feira (22). Já o dólar registrou alta de 1,10% no fechamento, cotado a R$ 5,182 na quarta (22).

Os mercados futuros dos EUA operam em alta na manhã desta quinta-feira (23).

-Dow Jones Futuro (EUA), +0,16%
-S&P 500 Futuro (EUA), +0,44%
-Nasdaq Futuro (EUA), +0,77%
 

Bolsas Asiáticas

Os mercados acionários da Ásia fecharam de forma volátil no pregão desta quinta-feira (23).

As maiores ganhas ficaram para as bolsas da China. O presidente do país, Xi Jinping, falou mais uma vez sobre impulsionar a economia a fim de atingir a meta de 5,5% de crescimento econômico até o final de 2022.

Além disso, Xi Jinping também reiterou o compromisso do governo com a recuperação dos problemas ocasionados por conta a Covid-19 na região.

No Japão, a boa performance dos papéis das seguradoras ajudaram o país a fechar o dia com leves ganhos, o que não aconteceu na Coreia do Sul.

O índice de Seul fechou em queda por mais um pregão, dessa vez, puxado pelas ações de construção e transporte marítimo.

Segue o fechamento das bolsas asiáticas:

-Nikkei (Japão), +0,083%
-Kospi (Coreia do Sul), -1,22%
-Taiex (Taiwan), -1,12%
-Xangai SE (China), +1,62%
 

Bolsas Europeias

Na Europa, as bolsas também operam de forma mista, em que alguns países se recuperam dos últimos pregões, e outros acumulam mais perdas na semana.

O PMI (índice de atividade econômica na zona do euro) atingiu seu menor patamar desde fevereiro de 2021 e recuou para 51,9% no mês de junho.

Com a alta inflacionária ao redor do mundo, os investidores da região aguardam as novas falas da presidente do BCE, Christine Lagarde, nesta quinta-feira (23).

A última declaração da autoridade monetária já deu indícios para uma nova elevação dos juros.

Após as falas do presidente do FED na última terça-feira (22), o banco alemão Berenberg indicou que a zona do euro pode dar um start no período de recessão ainda antes dos EUA.

Confira as principais bolsas europeias:

-DAX (Alemanha), -0,78%
-CAC 40 (França), +0,047%
-FTSE MIB (Itália), +0,52%
-FTSE 100 (Reino Unido), +0,24%
 

Notícias Corporativas

O Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica) aprovou a compra de 51% da distribuidora de gás Gaspetro, subsidiária da Petrobras (PETR4), pela Compass. 

A decisão foi tomada na última quarta-feira (22) e a transação foi aprovada por um placar apertado.

Já a Hypera (HYPE3) aprovou a distribuição de JPC (juros sobre capital próprio) no valor total de R$ 194,7 milhões, correspondentes a R$ 0,3077 por ação.

Já na fusão entre Localiza (RENT3) e Unidas (LCAM3), o Cade também aprovou a compra dos ativos e seminovos pelo fundo de investimentos Brookfield. A negociação incluirá cerca de 49 mil carros.
 

Agenda

Os acionistas no Brasil mantêm no radar a divulgação do IPC-S (Índice de Preços ao Consumidor - Semanal) e a entrevista que o presidente do BC, Roberto Campos Neto, cederá acerca da política monetária do País.

Além disso, novas metas para inflação devem ser discutidas na reunião do CMN (Conselho Monetário Nacional) que ocorrerá nesta quinta (23).

Lá fora, os investidores dos EUA acompanham a divulgação do PMI (índice dos Gerentes de Compras) industrial e de serviços.

O presidente do FED, Jerome Powell, também dará sequência aos seus testemunhos na Câmara.

Já na Europa, as atenções se voltam para a participação da presidente do BCE, Christine Lagarde, na cúpula do Conselho Europeu.