Logo BP Money
Criptomoedas: 51% dos latino-americanos já utilizaram ativos digitais, aponta pesquisa da Mastercard
AliExpress anuncia ampliação no número de voos para o Brasil
Internacional

TikTok mudará seus serviços na UE para escapar de sanções

No ano passado, a rede social foi denunciada por não proteger crianças de publicidade oculta e conteúdo impróprio

por Alexandre Puga

21 de junho de 2022 18:32
TikTok mudará seus serviços na UE para escapar de sanções

O TikTok promoverá mudanças em seu serviço na União Europeia (UE). A intenção da rede social chinesa é evitar possíveis sanções em um caso gerado por várias reclamações de grupos de consumidores europeus. A notícia foi divulgada por reguladores da UE. 

Em 2021, o TikTok foi denunciado pela a BEUC (Organização Europeia de Consumidores) por não proteger as crianças de publicidade oculta e conteúdo impróprio.

De acordo com o órgão executivo da União Europeia, a empresa chinesa manteve discussões com a Comissão Europeia e a rede nacional de autoridades de proteção ao consumidor, buscando resolver o impasse. Agora, para evitar maiores problemas, o TikTok irá realizar diversas alterações em sua operação no continente. 

Dentre as principais mudanças, está incluída a existência de uma opção que permitirá que os usuários adultos denunciem anúncios que incentivam crianças e adolescentes a comprarem bens ou serviços.

Além disso, os conteúdos de marcas estão impedidos de promover produtos e serviços que violem as diretrizes da plataforma. 

O TikTok se comprometeu, ainda, em rotular com mais nitidez os anúncios pagos em vídeos da plataforma. Além disso, a empresa esclarecerá como obter recompensas de sua plataforma.  

Apesar das mudanças promovidas pela plataforma chinesa, o BEUC não se demonstrou totalmente satisfeito com as alterações.

“O impacto de tais compromissos sobre os consumidores permanece altamente incerto. Apesar de mais de um ano de diálogo com o TikTok, a investigação está encerrada, deixando sem resposta as preocupações significativas que levantamos”, disse a vice-diretora-geral do BEUC, Ursula Pachl, em comunicado.

Na sexta-feira (18), o TikTok se envolveu em mais uma polêmica. A plataforma chinesa anunciou que a Oracle armazenará todos os dados de seus usuários norte-americanos, na tentativa de dissipar os temores sobre sua segurança nas mãos de uma plataforma de propriedade da ByteDance na China. Os EUA suspeitam que o TikTok esteja repassando os dados de usuários norte-americanos ao governo comunista chinês.