Logo BP Money
Petrobras (PETR4) inicia venda de 40% de concessões na Margem Equatorial
Ações da Heringer (FHER3) recuam mais de 12% com alerta de fraude
Internacional

Criptomoedas e sua integração à economia ameaçam a estabilidade financeira, alerta BCE

A autoridade monetária afirmou que atividades envolvendo criptoativos podem aumentar o risco de desastre econômico

por Redação BP Money

24 de maio de 2022 16:03Atualizado em: 31 de maio de 2022 11:26
Criptomoedas e sua integração à economia ameaçam a estabilidade financeira, alerta BCE
Rock Cohen

A integração de criptomoedas às finanças tradicionais, como bancos e gestores de recursos, não é vista com bons olhos pelo Banco Central Europeu (BCE). Em um relatório publicado nesta terça-feira (24), a autoridade montária afirmou que essas relações representarão uma ameaça à estabilidade financeira no futuro. 

O relatório “Decrypting financial stability risks in crypto-asset markets” (Decodificando os riscos à estabilidade financeira nos mercados de criptoativos) faz parte da Revisão de Estabilidade Financeira semestral. 

Leia também: Criptoativos: saiba quais são primeiros passos para começar a investir

No documento, o BCE afirmou ter feito um “mergulho profundo na alavancagem dos criptoativos e nos empréstimos cripto” e encontrado evidências de que esse setor vêm se tornando cada vez mais arriscado, complexo e interconectado com as instituições financeiras. 

Segundo o BCE, “os investidores conseguiram lidar com o declínio de 1,3 trilhão de euros na capitalização de mercado de criptoativos não garantidos desde novembro de 2021 sem incorrer em nenhum risco à estabilidade financeira”. 

“No entanto, se a atual trajetória de crescimento no tamanho e na complexidade do ecossistema de criptoativos continuar e se as instituições se tornarem cada vez mais envolvidas com criptoativos, estes vão apresentar um risco à estabilidade financeira”, afirmou o relatório.

Leia também: Bitcoin tem fama libertário, mas é afetado por ambiente macroeconômico

O BCE declarou estar preocupado com uma possível queda no mercado cripto, similar à queda recente, puxada pela crise da Terra (LUNA), o que poderia resultar em uma queda nos mercados tradicionais. De acordo com o texto, isso só seria possível se nenhuma mudança for feita em relação à regulamentação no mercado cripto. 

Autoridades de bancos centrais alertam sobre criptomoedas

Algumas semanas atrás, Janet Yellen, secretária de Tesouro dos EUA, afirmou que a perda da paridade da TerraUSD foi um sinal da urgência de um marco regulatório para as stablecoins, moedas digitais lastreadas em outros ativos. 

Perante um comitê de assuntos bancários do Senado, Yellen afirmou que seria “altamente apropriado” tentar aprovar uma legislação no tocante às stablecoins ainda em 2022.

No fim de semana, Christine Lagarde, a presidente do BCE, disse em um programa de TV holandês que criptomoedas “não valem nada, não se baseiam em nada, não há ativo subjacente para atuar como âncora de segurança”. Lagarde também defende a regulamentação dos ativos.