Logo BP Money
Tesla (TSLA34): demissões incluem funcionários recém-contratados e sem aviso prévio
Petrobras (PETR4): Caio Paes de Andrade nega recomendação do governo para alterar política de preços
Mercado

FIIs: Itaú BBA mantém perspectiva positiva para mercado imobiliário

Analistas do grupo demonstram otimismo com o mercado imobiliário no médio e longo prazo

Cintia Miyuki

por Cintia Miyuki

3 de maio de 2022 14:55Atualizado em: 31 de maio de 2022 11:26
FIIs: Itaú BBA mantém perspectiva positiva para mercado imobiliário

Os Fundos Imobiliários (FIIs) são vistos como boas opções de investimento no médio e longo prazo, segundo a Carteira Renda com Imóveis, relatório do Itaú BBA. A publicação mensal tem como estratégia a renda, visando fundos com dividend yield acima da média do mercado e previsibilidade no fluxo de rendimentos. 

Os analistas Larissa Nappo e Marcelo Potenza, que assinam o relatório, esperam que o mercado de fundos imobiliários apresente um desempenho positivo no mês de maio, bem como o apresentado nos meses anteriores. O Ifix (Índice de Fundos de Investimentos Imobiliários) acumulou alta de 1,2% em abril. 

O Itaú BBA recomenda cautela para o curto prazo devido às incertezas em relação ao cenário político e os riscos fiscais brasileiros, que podem trazer volatilidade. No entanto, a perspectiva é otimista para o médio e longo prazo. Segundo o relatório, “mesmo considerando a alta na taxa de juros nos próximos meses, esperamos que os fundos imobiliários continuem com uma boa relação risco retorno vs outras classes de ativos”.

Em maio, o grupo dá enfoque aos galpões logísticos, após indicarem lajes corporativas, ativos financeiros e shopping centers nas outras carteiras. De acordo com o texto, o histórico recente do setor de galpões logísticos apresenta queda na vacância e aumento no estoque disponível. Dessa forma, os analistas acreditam que “imóveis de qualidade e bem localizados devem começar a ver seus preços de aluguel subirem, depois de um bom tempo lateralizados”.

Leia também: Ações e FIIs de shoppings se complementam? Analistas explicam

Das 11 recomendações presentes na carteira, quatro pertencem ao setor de ativos financeiros (KNIP11, KNCR11, HGCR11 e KHNY11), três ao setor de galpões logísticos (BRCO11, LVBI11 e VILG11), um ao de lajes corporativas (PVBI11) e um híbrido (RBRP11). As duas recomendações restantes são do setor de renda urbana (HGRU11) e shopping centers (HSML11).

O destaque positivo ficou por conta do RBR Properties (RBRP11), que subiu 5,8% no último mês. O RBR Properties é uma carteira híbrida, atuando no setor de lajes e galpões. Segundo o relatório, o ativo tem como pontos positivos a diversificação setorial e uma gestão dinâmica, o que possibilita o ganho de capital na venda de ativos maduros. 

Outro destaque da carteira é o Vinci Logística (VILG11), que se apresenta como um dos principais fundos de galpões logísticos do mercado. Segundo o relatório, “a qualidade de seus ativos, a diversificação do fundo, a exposição ao e-commerce e a qualidade de sua gestão são os pontos fortes do Vinci Logística”. 

Na Carteira Recomendada de Fundos Imobiliários, a área Macro do Itaú também faz novas projeções para o IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo): “revisamos a projeção para o IPCA 2022 de 6,5% para 7,5%, refletindo o maior repasse dos reajustes de combustíveis”. Para a Selic, a projeção foi mantida, ou seja, de 13,75% até o final de 2022.