Logo BP Money
China: exportações crescem acima do esperado em julho
Golpes bancários disparam e devem gerar prejuízos bilionários em 2022
BP Entrevista

De roubado a investidor, ex-goleiro Julio Cesar defende patrimônio com investimentos

Ex-goleiro da Seleção destacou que poderia ter um patrimônio 40% maior, se tivesse cuidado do bolso desde o começo da vida profissional

Juliano Passaro

por Juliano Passaro

5 de agosto de 2022 12:40Atualizado em: 5 de agosto de 2022 13:36
De roubado a investidor, ex-goleiro Julio Cesar defende patrimônio com investimentos
Julio Cesar defende patrimônio com investimentos / Crédito: Rafael Ribeiro CBF

Famoso por fazer defesas difíceis e por ter conquistado grandes títulos durante a carreira como atleta profissional de futebol, o ex-goleiro Julio Cesar, 42, busca, atualmente, defender o seu patrimônio através de investimentos. Em entrevista exclusiva ao BP Money, no estande da InvestSmart (um dos escritórios credenciados à XP), na Expert 2022, Julio falou sobre como surgiu seu interesse pelo mundo dos investimentos e destacou que “foi roubado” no início, meio e no fim da carreira, por não acompanhar suas finanças. 

De acordo com o ex-goleiro, sua vontade por aprender sobre investimentos surgiu há cerca de cinco anos, o que o atrasou financeiramente, mas segundo ele não foi de todo ruim, já que – hoje – Julio conta com pessoas “altamente capacitadas” para o ensinar sobre o mercado financeiro, além de acompanhar tudo de perto.

Veja também: Ronaldo vê “futuro brilhante” para clubes brasileiros com a SAF

“Perdi muito dinheiro, fui roubado. Tenho tranquilidade para falar sobre isso abertamente e queria dividir isso com meus atletas, mas chega um momento que você precisa buscar um equilíbrio para se comunicar com eles, porque muitos deles não querem escutar isso”, disse Julio.

“Infelizmente, eu percebi tarde. Eu não tinha noção nenhuma sobre finanças. Não tinha interesse, nunca fui curioso. Se eu pudesse voltar atrás para começar um processo que eu comecei há uns quatro, cinco anos, acho que eu teria 30%, 40% a mais do que o patrimônio que tenho hoje”, complementou o ex-goleiro. 

Atualmente, além de estar antenado com o mundo das finanças, o ex-goleiro da Seleção é empresário de atletas e afirmou que tenta passar, de alguma forma, sua experiência sobre gerenciamento patrimonial aos jovens jogadores.

“Eu sou empresário de jogadores hoje. Tenho a JC12 Sports, fundada há dois anos, com sede no Brasil e em Lisboa (Portugal) e um dos projetos era justamente trazer um pouco da experiência como atleta, e de ter tido alguns momentos de muita desilusão”, disse.

“Eles [os jogadores] querem escutar que o carro deles é bonito, o tênis é legal, não querem escutar você orientar e você corre o risco de perder o atleta. Você tem que ter uma certa sensibilidade para se comunicar com o atleta em relação a esse tema, mas gostaria muito de passar essa experiência, porque acho que hoje o jogador bem sucedido tem uma oportunidade incrível de administrar e potencializar ainda mais aquilo que eles ganham”, afirmou Julio. 

O ex-goleiro da Seleção contou que o atleta, quando ele é bem remunerado em qualquer modalidade, precisa pensar em como vai administrar o seu dinheiro para poder manter o seu estilo de vida atual durante o pós-carreira. 

“O atleta começa a viver um estilo de vida muito ‘high level’, então você tem que entender primeiro o estilo de vida que você quer levar e, a partir daí, você administra o seu patrimônio para depois que você parar de atuar, o dinheiro continuar trabalhando para você de uma forma que você consiga manter seu estilo de vida”, salientou Julio Cesar.. 

Como surgiu o interesse de Julio Cesar pelos investimentos?  

O goleiro contou que seu interesse pelo mercado financeiro começou após ver alguns influenciadores do mercado financeiro nas redes sociais, falando sobre diversos temas. 

“Tive curiosidade, fui gostando e comecei a me fazer perguntas, tipo: "o que é taxa selic?", que eu ouvia falar muito. Ouvia "o dólar subiu, o dólar desceu", mas me perguntava como isso funcionava, aí através da internet comecei a pesquisar, depois comecei a ler alguns livros e não parei mais”, disse Julio. 

Julio contou que sempre teve assessores para cuidar de seu patrimônio, mas nunca acompanhou tudo de perto, como faz hoje em dia. 

“Eu sempre confiei demais nas pessoas que me assessoraram, mas nunca busquei entender o que essas pessoas faziam por mim. Eu sabia que eu tinha investimentos, mas não sabia o que era renda fixa, renda variável, essas coisas todas (ainda estou muito cru, sendo bem sincero), mas é muito bacana ver hoje um País como o Brasil adquirindo esse tipo de conhecimento, acho que aos poucos o povo brasileiro vem se desbloqueando em relação ao mercado financeiro”, disse o ex-goleiro.

Mesmo com um conhecimento maior sobre o mercado financeiro, Julio Cesar destacou que ainda conta com um time de profissionais para defender o seu patrimônio. O que muda é que hoje ele acompanha tudo de perto, o que permite a ele palpitar sobre os investimentos e entender o cenário para as melhores escolhas.

“Ainda são os profissionais que gerem o meu patrimônio, mas hoje eu gosto de debater, gosto de ver as oportunidades, principalmente conversar com eles através das necessidades que me atendem hoje”, disse Julio Cesar.

Entre os diversos títulos conquistados por Julio Cesar, durante a carreira como atleta, destacam-se o Mundial de Clubes, Liga dos Campeões, Copa América e Copa das Confederações. Julio é ídolo na Inter de Milão, Benfica e também no Flamengo, onde começou e encerrou sua carreira, em abril de 2018.