Ícone do aplicativo na loja

BP Money

Grátis na App Store

Abrir
Logo BP Money
Imposto de Renda: Receita Federal libera consulta da restituição
Drake perde mais de R$ 1 milhão após apostar em piloto da Ferrari na Fórmula 1
Paola Carosella: restaurante de chef é atacado nas redes após polêmica
Economia

Rússia ameaça retaliar e embaixador dos EUA entrega resposta

O embaixador americano entregou uma resposta às exigências de retirada da Otan dos países do Leste Europeu.

por Redação BP Money

26 de janeiro de 2022 16:57
Rússia ameaça retaliar e embaixador dos EUA entrega resposta

A Rússia advertiu nesta quarta-feira (26) que “medidas de retaliação” serão adotadas se os Estados Unidos e seus aliados rejeitarem as demandas de segurança feitas pelo país em relação à Ucrânia. O alerta foi resposta às preocupações do Ocidente de que a Rússia esteja planejando uma invasão da Ucrânia após mobilizar mais de 100 mil soldados na fronteira com o país vizinho.

O governo russo disse nesta quarta-feira (26) que o embaixador americano em Moscou entregou uma resposta às suas exigências de retirada da Otan dos países do Leste Europeu, em um momento de crescentes temores de uma invasão russa da Ucrânia. O embaixador John Sullivan "entregou uma resposta por escrito do governo dos EUA ao projeto de tratado bilateral sobre garantias de segurança", disse o Ministério das Relações Exteriores da Rússia após uma reunião entre Sullivan e o vice-chanceler russo Alexander Grushko.

Washington considera a perspectiva de uma incursão militar russa na Ucrânia como cada vez mais provável, já que há semanas a Rússia mobilizou dezenas de milhares de soldados em suas fronteiras com o país vizinho. O Kremlin, por sua vez, nega ter intenção de invadir a Ucrânia, mas não convenceu os Estados Unidos e outros países da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan), que anunciaram a mobilização de tropas nos últimos dias em caso de um ataque. 

No centro do impasse estão questões sobre o futuro da Ucrânia. A Rússia exigiu garantias de que a Otan nunca aceitará o país e outras ex-repúblicas soviéticas como membros. O Kremlin também quer que a aliança militar retire tropas e equipamentos militares de sua vizinhança.No início do dia, a embaixada dos EUA em Kiev "exortou" seus concidadãos na Ucrânia a deixar o país imediatamente diante da ameaça "crescente" de uma invasão russa.