Privacidade e cookies: Utilizamos cookies no nosso website para melhorar o desempenho e a sua experiencia como utilizados.Ao continuar a usar este site, você concorda com seu uso. Visite nossa Política de Cookies para saber mais.
Ícone do aplicativo na loja

BP Money

Grátis na App Store

Abrir

Dinheiro

Pagamentos digitais avançam, mas fim do dinheiro está longe

Redação BP Moneyem 16 de outubro de 2021 13:15
  • Em 2020, o país perdeu 7.441 ATMs;


O habitual uso do dinheiro em notas e moedas vem perdendo espaço entre os brasileiros, enquanto isso os meios de pagamento eletrônicos, como aplicativos, cartões e carteiras digitais, ganham espaço rápido. 

De 2020 pra cá, com o advento do Pix, o sistema de transferências instantâneas que passou a funcionar em novembro do ano passado, tornou a migração do pagamento físico para o digital ainda mais rápida. 

Por outro lado, isso não significa que o fim do dinheiro em papel está próximo. É ele ainda o meio de pagamento mais usado e   é o único que todo brasileiro usa, já que barreiras de infraestrutura, renda ou comportamento ainda não possibilitam a universalização dos demais. 

Um estudo da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) em parceria com o Sebrae, mostrou que o dinheiro na mão ainda é o meio com maior alcance entre as pessoas: 71% dos entrevistados responderam que costumam fazer pagamentos com o papel, enquanto 70,5% já afirmavam usar o Pix.

Relacionadas