Ícone do aplicativo na loja

BP Money

Grátis na App Store

Abrir
Logo BP Money
Imposto de Renda: Receita Federal libera consulta da restituição
Drake perde mais de R$ 1 milhão após apostar em piloto da Ferrari na Fórmula 1
Paola Carosella: restaurante de chef é atacado nas redes após polêmica
Economia

Greve dos caminhoneiros: 'não podemos ficar quietos', diz Chorão sobre aumento dos combustíveis

Wallace Landim, líder da greve dos caminhoneiros em 2018, afirmou que o novo reajuste da Petrobras fará o preço do diesel chegar a R$ 8

por Redação BP Money

9 de maio de 2022 16:22Atualizado em: 9 de maio de 2022 16:53
Greve dos caminhoneiros: 'não podemos ficar quietos', diz Chorão sobre aumento dos combustíveis

O líder da greve dos caminhoneiros de 2018, Wallace Landim (também conhecido como "Chorão") disse, em um vídeo gravado e publicado nesta segunda-feira (9), que a nova alta anunciada pela Petrobras no diesel vai fazer com que o combustível chegue a R$ 8. Landim também afirmou, durante a gravação, que a população "não pode ficar quieta". 

"Acabei de parar em um posto para abastecer o meu veículo aqui em São Paulo e fiquei muito indignado. A gasolina aditivada, no posto que estou, está R$ 7,99, podendo chegar a R$ 9. O Diesel R$ 7,50. Com esse novo aumento, vai chegar a R$ 8. Não podemos ficar quietos. Conheço e sei o quanto vai impactar na mesa do trabalhador, na prateleira", disse Chorão.

A nova alta no preço do diesel começa a valer a partir desta terça-feira (10). Para o presidente da Associação Brasileira de Condutores de Veículos Automotores (Abrava), Wallace Landim, o presidente Jair Bolsonaro (PL) se posicionou corretamente ao pedir, recentemente, o "fim dos reajustes" de preços da Petrobras.

Veja também: Filho de "Buffett brasileiro", Luiz Barsi Neto vê criptomoedas como “negócio para o futuro”

"A última fala do presidente ficou muito bem clara que ele começou a entender que precisa realmente mexer no preço da paridade de importação. Uma estatal que teve um lucro de 3400% no trimestre... Não sou da esquerda, não sou da direita, sou brasileiro e caminhoneiro. Como brasileiro, nós precisamos fazer alguma coisa", disse o representante da greve dos caminhoneiros em 2018. 

A greve dos caminhoneiros em 2018 ficou marcada por sua extensão nacional e o seu tempo de duração. Com início em 21 de maio de 2018, a greve teve fim no dia 30 de maio do ano em questão. Os caminhoneiros reivindicavam o fim dos reajustes do diesel e o fim do PIS/Cofins sobre o diesel.