Ícone do aplicativo na loja

BP Money

Grátis na App Store

Abrir
Logo BP Money
Pix: com aumento de crimes, vereador defende fim de ferramenta do Banco Central
Uber: motorista ganha mais de R$ 1 milhão após ajudar influencer roubada
Criptomoeda LUNA: conheça empresário que fez investidores perderem US$ 40 bi
Economia

Confiança industrial tem sexta queda consecutiva, diz FGV

A queda de 1,7 ponto em janeiro para 98,4 pontos fez o medidor atingir o menor nível desde julho de 2020.

por Redação BP Money

27 de janeiro de 2022 9:28
Confiança industrial tem sexta queda consecutiva, diz FGV

A Fundação Getúlio Vargas (FGV) divulgou nesta quinta-feira (27) que o Índice de Confiança da Indústria (ICI) registrou a sexta queda consecutiva de 1,7 ponto em janeiro, para 98,4 pontos, atingindo o menor nível desde julho de 2020, quando tocou 89,8 pontos.

"O setor industrial inicia 2022 com queda disseminada da confiança entre os segmentos, pesando sobre esse resultado as incertezas em decorrência do aumento nos casos de Covid-19 que tem levado a reduções no quadro de funcionários e a ampliação das restrições em por países que sentiram o recrudescimento da pandemia", diz Claudia Perdigão, economista do FGV IBRE.

Em médias móveis trimestrais, manteve a tendência negativa ao cair 2,3 pontos. O desempenho limitado é reflexo de uma piora tanto das avaliações sobre a situação atual quanto das perspectivas para os próximos meses; Destacando-se também as projeções sobre o ritmo da atividade produtiva e a evolução da demanda foram comprometidas, pondera a economista.

O Índice Situação Atual (ISA) cedeu 1,2 ponto, para 99,8 pontos, menor valor desde agosto de 2020 (97,8 pontos). O Índice de Expectativas (IE) caiu 2,0 pontos para 97,1 pontos, menor patamar desde abril de 2021 (96,9 pontos).

“A sequência de quedas não é observada desde 2014, quando foram registrados 8 meses consecutivos de retração. A redução gradual dos gargalos que vêm pressionando a indústria, como a escassez de insumos, podem colaborar para a recuperação do setor no decorrer de 2022”, completa.