Privacidade e cookies: Utilizamos cookies no nosso website para melhorar o desempenho e a sua experiencia como utilizados.Ao continuar a usar este site, você concorda com seu uso. Visite nossa Política de Cookies para saber mais.
Ícone do aplicativo na loja

BP Money

Grátis na App Store

Abrir

Dinheiro

Alemanha prioriza cripto e blockchain para crescimento econômico

Redação BP Moneyem 28 de novembro de 2021 14:05
  • O crescimento econômico da Alemanha seguirá um novo viés para os próximos quatro anos, aponta o novo governo do país;
  • Pela primeira vez, o acordo de coalizão menciona criptomoedas e tecnologia blockchain;
  • O intuito da coalizão, segundo seu roteiro, é modernizar e revitalizar a Alemanha;
  • Em um determinado parágrafo, é retratada a disposição para permitir a emissão de ações tokenizadas.

O crescimento econômico da Alemanha seguirá um novo viés para os próximos quatro anos, aponta o novo governo do país. Pela primeira vez, o acordo de coalizão menciona criptomoedas e tecnologia blockchain entre um dos pilares que darão suporte ao desenvolvimento da nação europeia.

Os social-democratas de centro-esquerda (SPD), o Partido Verde e os Democratas Livres (FDP) formam o chamado governo de coalizão de “semáforo”, que se descreve como uma “Aliança pela Liberdade, Justiça e Sustentabilidade”. O intuito da coalizão, segundo seu roteiro, é modernizar e revitalizar a Alemanha.

Dentre as políticas do acordo, estão a erradicação gradual do uso de carvão até 2030, compromisso com 80% de energia renovável, aumento no salário mínimo, além de debater sobre a legalização da venda regulamentada de cannabis.

“Precisamos de uma nova dinâmica em relação às oportunidades e riscos de novas inovações financeiras, cripto-ativos e modelos de negócios”, aponta o documento.

“Defendemos a igualdade de condições com condições de concorrência iguais na [União Europeia], entre modelos de negócios tradicionais e inovadores e em relação a grandes empresas digitais.”

Em um determinado parágrafo, é retratada a disposição para permitir a emissão de ações tokenizadas.

“Os serviços financeiros digitais devem funcionar perfeitamente, portanto, vamos criar o arcabouço legal e a possibilidade de expandir a emissão de títulos eletrônicos para incluir ações”, descreve.

Existe uma nova legislação na nação, adotada no começo deste ano, que permitiu aos gestores de fundos de investimento institucionais – conhecidos em alemão como Spezialfonds – alocar até 20% de seus fundos para criptomoedas.

“O acordo de coalizão é claro: depois de permitir os fundos tokenizados, o próximo passo são ações tokenizadas. Isso é empolgante e vai acelerar a adoção do blockchain tremendamente”, disse Sven Hildebrandt, CEO da Distributed Ledger Consulting (DLC) com sede em Hamburgo, à Decrypt.

Por fim, o novo governo também consentiu que a Alemanha deveria se tornar um dos principais locais no continente para as plataformas FinTech e InsurTech.

Relacionadas