Privacidade e cookies: Utilizamos cookies no nosso website para melhorar o desempenho e a sua experiencia como utilizados.Ao continuar a usar este site, você concorda com seu uso. Visite nossa Política de Cookies para saber mais.
Ícone do aplicativo na loja

BP Money

Grátis na App Store

Abrir

Aprenda

IGP-M: como calcular e para que serve?

Luiza Gonçalvesem 21 de outubro de 2021 13:03
  • O IGP-M é o principal indexador de contratos de alugueis;
  • O indicador é calculado considerando a variação dos preços de bens de e serviço, além de matérias-primas utilizadas na produção agrícola, construção civil e industrial;
  • Em linhas gerais, se o IGP-M apresentar elevação, os preços que são indexados ao índice também subirão e se cair, o mesmo deve ocorrer.

O Índice Geral de Preços do Mercado (IGP-M) é um indicador da variação dos preços na economia nacional. Ele é o principal indexador (ou referência) de tarifas de serviços, como internet, TV por assinatura, energia elétrica, planos de saúde e, especialmente, contratos de aluguéis residenciais.

O indicador é calculado considerando a variação dos preços de bens de e serviço, além de matérias-primas utilizadas na produção agrícola, construção civil e industrial. Diante disso, o resultado do IGP-M é a média aritmética ponderada da inflação ao consumidor (IPC), produtor (IPA) e construção civil (INCC).

O peso de cada componente responde a uma parcela da despesa (ou gastos) interna bruta, sendo que o Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA) equivale a 60% do indicador, o Índice de Preços ao Consumidor (IPC), a 30% e o índice de Nacional de Custos da Construção (INCC) a 10%.

O IGP-M é divulgado desde 1940, mas se popularizou quando passou a ser amplamente utilizado como referência no setor imobiliário, para reajustes de contratos de aluguel. Além disso, ele também é aderido por diversos contratos públicos-privados de vários segmentos.

Em linhas gerais, se o IGP-M apresentar elevação, os preços que são indexados ao índice também subirão e se cair, o mesmo deve ocorrer.

Em agosto, o IGP-M desacelerou 0,66%.

Relacionadas