Privacidade e cookies: Utilizamos cookies no nosso website para melhorar o desempenho e a sua experiencia como utilizados.Ao continuar a usar este site, você concorda com seu uso. Visite nossa Política de Cookies para saber mais.
Ícone do aplicativo na loja

BP Money

Grátis na App Store

Abrir

TECH & FIN

O domínio do modelo SaaS no mercado

Ticiana Amorimem 16 de setembro de 2021 21:25

O que é software como serviço (SaaS)?

O modelo de software as a service é uma realidade em muitos mercados. Colocar algo no ar e cobrar pelo uso é a forma mais simples de explicar.

Tecnicamente falando, software como serviço (SaaS) é um modelo de licenciamento de software no qual o acesso ao software é fornecido por assinatura, com o software sendo localizado em servidores externos em vez de em servidores internos.

O software como serviço normalmente é acessado por meio de um navegador da web, com os usuários fazendo login no sistema usando um nome de usuário e uma senha.

Em vez de cada usuário ter que instalar o software em seu computador, o usuário pode acessar o programa pela Iternet.

Encarando o software como serviço (SaaS)

A ascensão do software como serviço (SaaS) coincide com a ascensão da computação baseada em nuvem.

A computação em nuvem é o processo de oferta de serviços de tecnologia por meio da Internet, que geralmente inclui armazenamento de dados, rede e servidores.

Antes do SaaS estar disponível, as empresas que buscavam atualizar o software em seus computadores tinham que comprar discos compactos contendo as atualizações e baixá-las em seus sistemas.

Para grandes organizações, atualizar o software era um esforço demorado.

Com o tempo, as atualizações de software tornaram-se disponíveis para download pela Internet, com as empresas adquirindo licenças adicionais em vez de discos adicionais.No entanto, uma cópia do software ainda precisava ser instalada em todos os dispositivos que precisavam de acesso a ele.

Vantagens e desvantagens do SaaS

 

Vantagens

O SaaS oferece uma variedade de vantagens em relação aos modelos tradicionais de licenciamento de software.

Como o software não fica nos servidores da empresa de licenciamento, há menos demanda para a empresa investir em novo hardware.

É fácil de implementar, fácil de atualizar e depurar e pode ser mais barato (ou pelo menos ter custos iniciais mais baixos), uma vez que os usuários pagam pelo SaaS à medida que usam, em vez de comprar várias licenças de software para vários computadores.

O SaaS tem vários aplicativos, incluindo:

Serviços de e-mail Funções de auditoria - Automatizando a inscrição para produtos e serviços.

Gerenciamento de documentos - Incluindo compartilhamento de arquivos e colaboração.

Calendários compartilhados da empresa -  Que podem ser usados para agendar eventos.

Sistemas de gerenciamento de relacionamento com o cliente (CRM) - que são essencialmente um banco de dados de informações de clientes e clientes potenciais.

Os CRMs baseados em SaaS - Podem ser usados para armazenar informações de contato da empresa, atividades comerciais, produtos adquiridos e também rastrear leads.

Os tipos de software que migraram para um modelo SaaS geralmente se concentram em serviços de nível corporativo, como recursos humanos.

Esses tipos de tarefas costumam ser de natureza colaborativa, exigindo que funcionários de vários departamentos compartilhem, editem e publiquem material, embora não necessariamente no mesmo escritório.

Desvantagens

As desvantagens da adoção do SaaS centram-se na segurança dos dados e na velocidade de entrega.

Como os dados são armazenados em servidores externos, as empresas precisam ter certeza de que são seguros e não podem ser acessados por terceiros não autorizados.

Conexões lentas com a Internet podem reduzir o desempenho, especialmente se os servidores em nuvem estiverem sendo acessados de distâncias distantes.

As redes internas tendem a ser mais rápidas do que as conexões com a Internet. Devido à sua natureza remota, as soluções SaaS também sofrem com a perda de controle e falta de customização.

SaaS x IaaS x PaaS

Os produtos como serviço continuam a crescer rapidamente. Mas, de modo geral, eles se enquadram em uma das três categorias principais: SaaS, IaaS e PaaS.

SaaS

O SaaS normalmente usa a Internet para fornecer serviços de software por assinatura, que são gerenciados por um fornecedor terceirizado. Exemplos conhecidos de SaaS incluem Dropbox, Google Workspace e Salesforce.

IaaS

Enquanto isso, a infraestrutura como serviço (IaaS) oferece acesso a recursos como servidores, armazenamento, memória e outros serviços.

Ele permite que as organizações comprem recursos conforme necessário. Alguns exemplos comuns de IaaS incluem Amazon Web Services (AWS), Microsoft Azure e Rackspace.

PaaS

Por fim, a plataforma como serviço (PaaS) fornece uma plataforma de desenvolvimento de software na web. Especificamente, permite que os desenvolvedores se concentrem na criação de software sem se preocupar com coisas como armazenamento e infraestrutura.

Banking as a Service agora... Core banking as a Service!

Sim, a CEO que aqui nos fala está construindo o conceito de invisible banking graças a essa série de abstrações.

A aarin hoje criou uma tecnologia chamada SmartCore que nada mais é que uma junção de Infraestrutura as a service, Compliance as a service e APIs financeiras as a service.

Mas Tici, porque tudo assim separado? Por que cada negócio é um. E se vamos ofertar para consumo que seja possível consumir em parte, no todo, mesclando as partes ou o que o nosso cliente entender que é adequado.

E isso nos permite atender bancos digitais, carteiras digitais, mas também varejos, marketplaces, deliveries, hardwares como alexa, dispositivos com IOT entre outros que estão no dia a dia das pessoas e preciam de uma tecnologia que empodere eles a conseguir ofertas serviços financeiros sem a necessidade de serem um banco.

E mais, com essa mesma tecnologia atendemos o mundo dos games por exemplo.. Já que o conceito de conta, registrar entradas, saídas, artefatos do game, moedinhas, premiações é inerente e precisa de um motor.

Essa é uma forma rápida e resumida de explicar que o pagamento por uso ao invés da aquisição de um ativo é uma realidade e não está só na internet. Está em tudo.

 

Para trazer esse tipo de revolução para o seu negócio, você pode conferir as soluções financeiras da Aarin no nosso site: https://aarin.com.br/

Relacionadas