Privacidade e cookies: Utilizamos cookies no nosso website para melhorar o desempenho e a sua experiencia como utilizados.Ao continuar a usar este site, você concorda com seu uso. Visite nossa Política de Cookies para saber mais.
Ícone do aplicativo na loja

BP Money

Grátis na App Store

Abrir

TECH & FIN

Como reduzir o abandono de carrinho no seu e-commerce

Ticiana Amorimem 26 de agosto de 2021 19:15

Com pix. Simples e inusitado? Talvez. Mas para conseguir entender isso, você precisará desconstruir a imagem de transferência bancária que foi criada em torno do pix combinado? Não? Ok. Vou te ajudar a desconstruir isso.

Como funciona o Pix

O pix não é uma transferência bancária. Ele é um novo protocolo tecnologico para realizar transações financeiras no Brasil. Tá Tici, mas isso muda o que? Tudo. Porque quando falamos de transações falamos de dinheiro, débito, crédito, boleto, moeda digital, tudo.

Então se você entende que o pix é o passo do banco central para solucionar diversos problemas nas formas de pagamento antigas sem a necessidade de mexer no sistema legado delas, você começa a entender a infinidade de possibilidades que vem por ai. Isso por conta dos 6 pilares que compões a base do pix:

 

Pilares Base do Pix 

  1. disponibilidade

  2. velocidade

  3. conveniência

  4. segurança

  5. multiplicidade de casos de uso

  6. fluxo de dados com informações agregadas.

 

O Pix e o seu carrinho

O sexto pilar é o principal ponto para reduzir o abandono de carrinho no seu e-commerce, que diga-se de passagem é altissima (o Brasil tem taxa média de 82%). Isso porque você agora tem a possibilidade de instalar o famoso "one-click" to buy da Amazon, no seu e-commerce.

O pix captura no ato do pagamento informações como Nome, CPF ou CNPJ, horário, data, valor e ainda um campo adicional que você pode configurar para enviar alguma informação customizada.

Jornada otimizada

Ou seja, ao invés da jornada de compra ser escolher o produto> ir pra pagina de cadastro >página de preencher os dados de pagamento e por fim pagar.

Você pode inverter esse fluxo. Escolher produto> pagar > e em um ótimo email ou notificação de confirmação, coletar informações adicionais como endereço para entrega.

Isso porque o usuário passa a ter interesse de te fornecer esses dados uma vez que ele já realizou o pagamento. E tem mais.

A terceira fase do Open Banking

Com a 3 fase do openbanking ecommerces agora podem se tornar os chamados iniciadores de pagamento e os usuários poderão salvar contas para apenas confirmar a transação no banco delas, após o clique da compra.

A partir dessa fase, os consumidores terão acesso a serviços de pagamento fora do ambiente do banco, e não apenas nos canais das instituições financeiras.

Acha que acabou? Pois se o seu usuário não tiver limite de crédito disponível ele pode inclusive aceitar uma proposta de linha de crédito direto na sua página de checkout, pois os clientes poderão compartilhar seu histórico de informações financeiras, facilitando a transferência de recursos e o encaminhamento de propostas de crédito. É... e o pix era só transferência né?

O papel do consumidor 

Ah tici, mas meu usuário já está acostumado com esse fluxo. Seu usuário se quer comprava online a 2 anos atrás. Então sim, funciona.

E falo isso com propriedade de causa, como CEO e fundadora do primeiro hub tech-fin especializado em pix e open banking no Brasil, construir diversos pilotos nessa linha com nossos clientes ampliando em até 30% a taxa de conversão.

Em uma simples alteração de fluxo e diminuição de campos para preenchimento.

Não deixe a desejar

Então, para reduzir a taxa de abandono de carrinho, não deixe o seu usuário na mão. Ofereça a ele o caminho mais simples, eduque o mercado através de descontos atrativos em pix e ainda aumente sua margem, diminuindo compras em crédito e naturalmente altas taxas de antecipação.

 

Se você gostou desse tipo de abordagem para otimizar a jornada do seu cliente, vai adorar bater um papo com minha equipe! Continue a apender as diferentes nuances de economia com pix hoje no nosso site: https://aarin.com.br/

Relacionadas