Privacidade e cookies: Utilizamos cookies no nosso website para melhorar o desempenho e a sua experiencia como utilizados.Ao continuar a usar este site, você concorda com seu uso. Visite nossa Política de Cookies para saber mais.
Ícone do aplicativo na loja

BP Money

Grátis na App Store

Abrir

Mobills

Rotativo do cartão de crédito: Como funciona e porque você deve evitá-lo

Mobillsem 16 de outubro de 2021 19:00

Se você é titular de um cartão de crédito,  já deve ter ouvido falar ou até ter utilizado o crédito rotativo. Essa é uma alternativa escolhida por muitas pessoas que não conseguem pagar o valor total da fatura do cartão. Contudo, optar por essa forma de pagamento pode ser arriscado para suas finanças. Entenda os motivos para evitar o rotativo do cartão.

Como funciona o rotativo do cartão de crédito? 

O rotativo do cartão de crédito é uma modalidade de financiamento da fatura, ativada automaticamente quando é pago um valor entre o mínimo e o total da cobrança. Mas, só é possível utilizar esse serviço uma vez a cada trinta dias e na próxima fatura o titular deve pagar o valor integral, ou seja, o saldo que ficou no rotativo com juros elevados e IOF, somado ao gasto atual naquele mês.

Dicas práticas para não entrar no rotativo

Entrar no rotativo do cartão é sinônimo de que faltou planejamento para pagar o toda a fatura. Por isso, confira dicas para não precisar ativar esse crédito com juros altos:

1. Não gaste mais do que ganha 

O cartão de crédito não é uma extensão da renda e quando chega a cobrança da fatura, é necessário ter o valor disponível para pagá-la. Portanto, tenha o hábito de acompanhar as despesas no cartão e não gaste mais do que ganha mensalmente. 

2. Prefira comprar à vista

O crédito pode ser bastante atrativo, mas pagar suas compras à vista é mais seguro para seu orçamento. Assim, só é utilizado a quantia disponível na conta, sem criar faturas para depois. Quando se paga parcelado, o titular compromete um valor para meses futuros, sem contar que imprevistos podem acontecer. 

3. Mantenha as despesas sob controle

Geralmente, o cartão não é a única responsabilidade financeira no cotidiano de uma pessoa. É preciso reservar uma parte do salário para despesas, como contas da casa, saúde, educação, entre outras. Então, mantenha um acompanhamento de todos os compromissos que envolvam seu dinheiro e seja responsável com o pagamento dentro do prazo de cada uma. 

Crédito rotativo: por que evitá-lo? 

Afinal, você sabe por que o crédito rotativo é um grande vilão da sua vida financeira? Segundo o Banco Central, o juros rotativo é um dos mais elevados entre as taxas de cartão. Só em 2021, a média anual cobrada pelos bancos ultrapassou 320%. 

Assim, pode ser arriscado entrar no rotativo pois, sob a quantia que o titular deixa de pagar será acrescentado juros compostos, IOF diário e mensal, resultando em um valor muito elevado no mês seguinte. Dessa forma, o cliente precisa de ainda mais dinheiro para, finalmente, pagar o total da fatura.

Portanto, essa opção não é indicada para quem está passando por apertos financeiros. Nesse caso,  vale mais a pena consultar outra modalidade de crédito com juros menores e utilizá-lo para saldar a fatura do cartão e evitar ao máximo o rotativo. 

Ademais, o cartão de crédito pode ser um facilitador para suas compras, desde que usado com sabedoria e pagando o valor integral da cobrança  sempre em dia.
 

Relacionadas