Privacidade e cookies: Utilizamos cookies no nosso website para melhorar o desempenho e a sua experiencia como utilizados.Ao continuar a usar este site, você concorda com seu uso. Visite nossa Política de Cookies para saber mais.
Ícone do aplicativo na loja

BP Money

Grátis na App Store

Abrir

Mobills

Orçamento pessoal: conheça as vantagens e saiba como dividir o seu

Mobillsem 12 de julho de 2021 16:08

Por Larissa Brioso, educadora financeira da Mobills, startup de gestão de finanças pessoais

Independente do seu ponto de partida e objetivos financeiros, é necessário montar um orçamento para conseguir organizar as finanças pessoais e poupar para suas metas. De maneira simples, um orçamento pessoal consiste em estipular um teto de gastos para cada categoria de despesas, sejam elas fixas ou variáveis. Assim, quando usado com dedicação e responsabilidade, essa técnica é capaz de trazer diversas vantagens para sua vida financeira. Uma das principais é, sem dúvidas, o pagamento das contas em dia. Ou seja, garantir que os débitos pendentes sejam quitados até a data de vencimento para evitar taxas e juros, sem que isso prejudique as suas finanças.

Mas fora isso, essa ferramenta ainda agrega outros pontos positivos para quem a utiliza como, por exemplo:

1. Compreender seus hábitos de consumo

Possibilidade de identificar quais são seus hábitos de consumo, o que permite um melhor planejamento sem que isso comprometa o seu estilo de vida.

2. Evitar gastos desnecessários

Ao construir seu orçamento pessoal, você visualiza quais despesas podem ser cortadas, por exemplo, um serviço de streaming que não utiliza mais. Dessa forma, fica muito mais fácil ter uma vida financeira organizada e sem gastos excessivos.

3. Economizar nos gastos

Ter mais economia todo mês e, assim, guardar um dinheiro para criar sua reserva de emergência ou investir nesse montante para planos futuros é um hábito essencial para conquistar a independência financeira.

4. Realizar metas e objetivos financeiros

Por trazer uma análise completa da sua vida financeira, esse tipo de orçamento ainda é capaz de te ajudar na realização dos seus sonhos. Sendo assim, você pode inserir nele todos os seus objetivos e traçar o que será preciso fazer para alcançá-los.

5. Melhorar a qualidade de vida

Quando sua situação financeira está equilibrada, isso também vai refletir diretamente na sua vida pessoal. Com isso, você pode desfrutar os momentos de lazer com sua família sem se preocupar tanto com as contas, já que elas estão em dia.

Como dividir o orçamento pessoal?

Existem diversos modelos de distribuição de renda. Um deles é a regra dos 50-35-15. Na prática, você pode usar esse método para dividir as despesas pessoais em até três categorias (50% para gastos essenciais, 35% para despesas relacionadas ao estilo de vida e 15% para prioridades financeiras). 

Dessa forma, é possível estabelecer metas com mais clareza e analisar com profundidade para onde está indo o seu dinheiro todo mês. Por isso, veja como aplicar essa regra:

  • 50% da renda para gastos essenciais: aqui é levado em conta despesas, como transporte, alimentação, moradia, saúde e educação. Tudo aquilo que é essencial para você;
  • 35% da renda para gastos relacionados ao estilo de vida: esse percentual deve ser direcionado para as despesas que são importantes para você, como: roupas, viagens, salão de beleza, fast food, entre outros;
  • 15% da renda para prioridades financeiras: nesse percentual da sua renda líquida, inclua suas prioridades financeiras. Um exemplo claro disso é alguma dívida com altas taxas de juros. Mas, se estiver com as contas em dia, use essa parte para poupar e investir dinheiro.

Porém, para que esse método seja eficaz, é preciso melhorar alguns hábitos financeiros. O primeiro deles é manter a organização das contas mensais. Para isso, separe suas contas nas três principais categorias do método 50-35-15.

Feito isso, o segundo passo é fazer alguns ajustes para que suas despesas consigam se adequar às regras do método proposto. Se for preciso, corte algum gasto desnecessário.

Por fim, mas não menos importante, é realizar um acompanhamento das suas finanças. Este acompanhamento pode ser diário, semanal ou quinzenal. Para um bom controle financeiro, utilize um app ou planilha de gastos. Você escolhe como deseja fazer essa parte, já que o intuito é realmente ficar de olho em qualquer alteração que possa comprometer a eficácia do método.

Todavia, vale ressaltar que, por mais que este seja um dos métodos mais conhecidos, ele pode não ser o melhor para você. Outros modelos de orçamento, como o 50-30-20, podem ser tão eficazes quanto. Por isso, é importante conhecer sua realidade financeira, pensar na distribuição da renda e sempre definir uma meta de poupança.

Relacionadas