Privacidade e cookies: Utilizamos cookies no nosso website para melhorar o desempenho e a sua experiencia como utilizados.Ao continuar a usar este site, você concorda com seu uso. Visite nossa Política de Cookies para saber mais.
Ícone do aplicativo na loja

BP Money

Grátis na App Store

Abrir

Mobills

Como se preparar para a aposentadoria? Da organização aos investimentos!

Mobillsem 24 de agosto de 2021 10:31

Por Larissa Brioso, educadora financeira da Mobills, startup de gestão de finanças pessoais


Existem dois objetivos essenciais para cada pessoa, independente da sua fase financeira: reserva de emergência e aposentadoria. Ao contrário da reserva para emergências que é pensada para o curto prazo, a formação de uma reserva para a aposentadoria é um objetivo de longo prazo essencial para garantir uma boa qualidade de vida para o aposentado em sua nova fase. No entanto, algumas pessoas ainda caem na ilusão de que ainda é muito cedo, ou até mesmo tarde demais para começar. Não existe uma idade certa para tomar a iniciativa, o importante é ter o objetivo claro em mente e se dedicar na formação dessa poupança para o futuro. Tendo em vista isso, saber se organizar financeiramente e investir a quantia poupada é essencial. Confira, a seguir, algumas dicas para se preparar para a aposentadoria da melhor forma possível.

 

Defina um prazo
Com quantos anos você deseja se aposentar? A resposta para essa pergunta é crucial para que consiga formar uma reserva financeira para a aposentadoria. Aqui, você deve ponderar sua capacidade de poupança mensal, isso porque quanto mais tempo você tiver para concluir seu objetivo, menos essa poupança pesará no seu orçamento mensal. Então, defina um prazo que considere viável para formar a sua reserva. Vale ressaltar que, com a Reforma da Previdência, a idade mínima para aposentadoria é de 62 anos para as mulheres e 65 anos para os homens. Além disso, as mulheres precisam ter contribuído por pelo menos 15 anos, já os homens durante 20. Todavia, confiar apenas na Previdência Social pode reduzir bastante o seu padrão de vida. Por isso, defina um prazo pensando também em se tornar menos dependente desse tipo de assistência governamental.

 

Estime quanto precisará
Agora que já sabe quando pretende se aposentar, é hora de estimar quanto precisará guardar para esse objetivo. Quanto ao valor necessário, é bastante relativo para cada pessoa, pois depende do padrão de vida que cada um deseja manter. Ou seja, se você é uma pessoa que possui um padrão de vida muito elevado e quer levar isso também para sua velhice, precisará poupar mais dinheiro do que aqueles que prezam viver bem apenas com o necessário e não têm hábitos consumistas para suprir desejos de consumo momentâneos. Além disso, essa quantia vai mudar caso queira se aposentar antes da média da população. Quanto maior o período da sua aposentadoria, maior será a reserva necessária para atender suas necessidades. Então, reflita sobre o padrão de vida que deseja manter e estime quanto gastará. Basicamente, defina uma média de gastos mensal e depois multiplique pela quantidade de meses e número de anos que você espera precisar da reserva. Projete sua necessidade de renda assumindo que viverá pelo menos até os 90 anos. 

 

Poupe mensalmente
Com um prazo definido e ciente de quanto precisa para sua aposentadoria, defina uma meta de poupança mensal para esse objetivo. Para calcular, divida o valor total que precisa pela quantidade de meses que estabeleceu para concluir sua reserva. Em alguns casos, esse valor pode parecer muito fora da sua realidade, então, precisará pensar em formas de ganhar dinheiro e economizar mais para otimizar sua renda. Mas lembre-se que, idealmente, tanto o prazo estabelecido quanto a meta de poupança mensal deve ser condizente com a sua realidade. Logo, uma alternativa é começar com pouco e ir aumentando a quantia poupada mensalmente se desafiando a ganhar mais e gastar menos para que consiga cumprir com sua expectativa de um padrão de vida de qualidade quando se aposentar.

 

Estude sobre investimentos
Quando você deixa seu dinheiro parado em uma conta corrente, na carteira ou em um cofre, por exemplo, você está perdendo poder de compra. Isso porque, os R$1.000,00 que você gasta em uma cesta de produtos básicos hoje pode não corresponder à mesma cesta adquirida pelo mesmo valor daqui 1 ano, quem dirá 10, 20, 30 anos. Devido à inflação - aumento persistente e generalizado dos preços - seu dinheiro perde valor. Portanto, é preciso buscar formas de compensar pelo menos a inflação fazendo investimentos. Atualmente, existem opções de ativos para os mais variados tipos de perfil de investidor. Seja você mais avesso a riscos ou não. Sendo assim, é muito importante estudar sobre investimentos e entender como se pode investir visando proteger seu poder de compra bem como aumentar o seu patrimônio.

 

Invista sua reserva
Mesmo que não tenha finalizado ainda sua reserva, invista. O ideal é começar a investir desde o primeiro momento em que poupa dinheiro. O que muda são os investimentos que irá fazer. Se você é mais iniciante, vale começar por investimentos menos arriscados mas que são de longo prazo, como o Tesouro IPCA+. As possibilidades são diversas, e o que vale destacar é que, ao contrário de uma reserva de emergência, a aposentadoria é um investimento de longo prazo. Então, não precisa se preocupar com o resgate rápido do ativo e uma grande segurança, o que possibilita diversificar sua carteira até com investimento de renda variável, como as ações. Saiba que quanto mais conhecimento e prática você tiver, mais confortável se sentirá em investir.
 

Relacionadas