Privacidade e cookies: Utilizamos cookies no nosso website para melhorar o desempenho e a sua experiencia como utilizados.Ao continuar a usar este site, você concorda com seu uso. Visite nossa Política de Cookies para saber mais.
Ícone do aplicativo na loja

BP Money

Grátis na App Store

Abrir

Mobills

Como fazer o controle financeiro pessoal para investir

Mobillsem 26 de julho de 2021 12:08

Por Larissa Brioso, educadora financeira da Mobills


Quanto maior a sua capacidade de poupar dinheiro para investir, maiores as chances de conquistar a sua independência financeira. Isso acontece por um motivo simples, graças aos juros compostos e a diversidade de investimentos no mercado, é possível aplicar dinheiro em ativos financeiros que geram renda. Sendo assim, além de buscar alternativas para ganhar dinheiro, é preciso manter um bom controle financeiro a fim de garantir a saúde financeira e a possibilidade de juntar cada vez mais dinheiro para investir. Confira, a seguir, algumas dicas práticas para fazer o controle financeiro pessoal.


Mapeie todos os seus gastos 
Conhecer sua realidade financeira é um passo crucial para o controle das finanças pessoais, pois, a partir desse conhecimento é possível definir estratégias mais eficazes para conquistar seus objetivos.

Nesse sentido, você pode começar mapeando todos os seus gastos essenciais divididos por categorias. Por exemplo, quando falamos de gastos com alimentação, podemos incluir as subcategorias: supermercado, restaurantes e delivery, entre outros.

Esse mapeamento nos permite entender como gastamos o nosso dinheiro e, assim, onde podemos reduzir gastos para otimizar a renda para investir.

Separe as despesas fixas das variáveis
Após mapear todos os seus gastos, priorizando os gastos essenciais, é hora de separar as despesas fixas das variáveis. De maneira simples, os gastos fixos não sofrem alteração conforme o seu consumo aumenta ou diminui. É o caso da mensalidade da academia ou de serviços de streaming, usando ou não, a conta no final é a mesma.

Em contrapartida, a conta de água e energia elétrica sofrem variação quando aumentamos ou reduzimos o nosso consumo. Então, entram na classe de despesas com custo variável, por mais que se repitam no orçamento mensalmente. O objetivo dessa divisão é saber com quais despesas você precisará ter mais atenção para não ultrapassar sua meta de gastos.

Conheça sua renda líquida
Ao contrário do que muitos pensam, aquele valor acordado na proposta salarial em muitos casos não é o mesmo que cai na conta corrente do seu banco. Para conhecermos nossa renda líquida precisamos descontar qualquer taxa ou imposto que necessite ser descontado. 

Assim, conseguimos definir um planejamento mais assertivo e uma meta de poupança condizente com nossa realidade para fazermos investimentos.

Utilize uma ferramenta de controle financeiro
Atualmente existem diversas ferramentas de gestão financeira. A mais comum delas são os aplicativos de controle financeiro. Por meio desses apps você consegue gerenciar todo o fluxo de entradas e saídas de suas contas.

Além disso, muitos deles possibilitam até mesmo o controle de gastos no cartão, definição de objetivos, planejamento financeiro e análise de relatórios personalizados com base em seus registros.

Mas, caso não goste de apps, é possível fazer um controle eficiente com ajuda das planilhas de gastos e até mesmo papel e caneta. Lembrando que, nesses casos, é preciso ter uma atenção e esforço maior para personalizar e atualizar sua planilha ou caderninho.

Monte um planejamento financeiro
Um planejamento financeiro nada mais é do que um conjunto de estratégias que irá te ajudar a conquistar aquilo que você deseja. Em síntese, no seu plano financeiro será necessário definir uma meta de gastos para cada categoria e até mesmo subcategoria de despesas, ou seja, fazer um orçamento de gastos.

Com ajuda desse planejamento, é possível manter-se na linha do que é preciso para fechar o mês sempre com o saldo positivo.

Defina uma meta de poupança para investir
Não espere sobrar dinheiro no fim do mês para fazer suas aplicações, mas sim, defina uma meta de poupança mensal para esse objetivo. Então, assim que sua renda principal cair na conta, destine essa meta para os seus investimentos. Além de possibilitar construir um bom patrimônio, essa atitude vai te dar mais segurança e permitir ter uma vida financeira mais tranquila no longo prazo.

Registre e acompanhe os ganhos e gastos
Registrar e acompanhar tudo o que entra e sai das suas contas é uma das melhores formas de manter o controle financeiro. Pois, com esse hábito, você sempre terá conhecimento de como está utilizando o seu dinheiro.

Dessa forma, é possível analisar o que está certo e onde precisa melhorar para aumentar sua capacidade de poupar para investir.

Relacionadas