Privacidade e cookies: Utilizamos cookies no nosso website para melhorar o desempenho e a sua experiencia como utilizados.Ao continuar a usar este site, você concorda com seu uso. Visite nossa Política de Cookies para saber mais.
Ícone do aplicativo na loja

BP Money

Grátis na App Store

Abrir

Mobills

Certificado de Depósito Bancário: O que é e como investir?

Mobillsem 16 de abril de 2021 16:36

Por Larissa Brioso, Educadora Financeira da Mobills

Você vem fazendo um bom controle financeiro e conseguiu juntar uma grana? Excelente! No entanto, é bem provável que agora você esteja se perguntando como começar a investir e onde aplicar seu dinheiro de forma segura e rentável. A poupança é a primeira opção que vem à cabeça de muitos brasileiros, mas ela pode não ser a melhor saída. 

Um ótimo exemplo de investimento é o CDB, sigla para Certificado de Depósito Bancário, um dos instrumentos financeiros que mais cresceu em 2020, segundo dados da Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (Anbima).

O CDB é um título de renda fixa emitido por bancos com o intuito de angariar recursos para financiar suas atividades. Em outras palavras: é como se você emprestasse dinheiro ao banco e, ao final do prazo combinado, o valor retorna a você acrescido de juros.

Essas atividades podem ser empréstimos, financiamentos e cheque especial, por exemplo. Para poder disponibilizar estes produtos e serviços a seus clientes, os bancos precisam tomar dinheiro emprestado. E não se preocupe caso alguém que tenha feito um financiamento junto ao banco não consiga pagar o valor. Esta é uma responsabilidade da instituição.

Essa dinâmica parece estranha à primeira vista e pode dar a impressão de que seu dinheiro não está seguro. Mas, investir em CDB tem risco muito baixo. Isso porque você estará assegurado pelo Fundo Garantidor de Crédito. Sendo assim, mesmo se o banco que você investiu falir, o Fundo te garante até R$ 250.000,00 por CPF e por instituição.

Como investir em CDB?

Para ter acesso a esse tipo de investimento, você precisa ter uma conta em banco ou corretora de valores. A corretora pode ser mais interessante pois ela irá te apresentar mais possibilidades com títulos de diversos bancos. Assim, fica mais fácil encontrar aquele que se adequa às suas expectativas.

Ter acesso a um leque maior de alternativas é importante pois nem sempre as melhores taxas são dos CDBs de grandes bancos. Bancos menores costumam oferecer taxas mais interessantes para atrair investidores.

Para investir nesta modalidade, é importante definir seus objetivos e o prazo que deseja resgatar o dinheiro. Isso é importante porque você deve tomar uma decisão de acordo com as suas necessidades.

O prazo, em especial, deve ser pensado com cuidado, já que quanto mais tempo você deixar o valor aplicado, melhor será o retorno. Portanto, antes de investir, lembre-se: prazos maiores costumam ter taxas mais atrativas.

Existem dois tipos de prazo e é preciso ficar atento à diferença entre eles:

  • Prazo de vencimento: é a data em que você receberá de volta o dinheiro que aplicou e também os juros. Este prazo deve ser acordado entre você e o banco, e ao final dele, o valor será enviado para a sua conta automaticamente;

  • Prazo de carência: este é um tópico que estipula uma data a partir da qual você poderá resgatar seu dinheiro a qualquer momento. Portanto, até este prazo acabar, você não poderá retirar o valor da aplicação.

Caso você precise do dinheiro antes do vencimento e o título que você adquiriu não tenha carência delimitada, será necessário vendê-lo para outro investidor. No entanto, você dependerá de alguém estar disposto a comprar seu título e também correrá o risco de receber um valor menor do que o esperado.

Por falar em risco, novamente lembramos que o FGC assegura este tipo de investimento. Ou seja, você não perde seu dinheiro caso o banco quebre. Dessa forma, investir com um banco menor pode ser tão seguro quanto com bancos mais conhecidos.

Vantagens e Desvantagens do CDB

Como qualquer investimento, o CDB possui vantagens e desvantagens que devem ser avaliadas antes da compra do título. 

Vantagens:

  • Boa rentabilidade: os CDBs geralmente apresentam boa rentabilidade, maiores do que o da poupança, por exemplo;

  • Liquidez diária: em alguns casos, o CDB pode oferecer liquidez diária, ou seja, você pode ter acesso ao dinheiro a qualquer momento;

  • Proteção do FGC: o baixo risco do investimento vem deste Fundo que garante até R$ 250.000 por CPF e por emissor;

  • Margem de garantia: esse ativo pode ser usado como margem de garantia para investir na Bolsa de Valores.

Desvantagens:

  • Tributação: a primeira desvantagem do Certificado de Depósito Bancário é que há incidência de imposto de renda. Outro detalhe importante é que se você aplicar seu dinheiro e retirá-lo antes de 30 dias, você também terá que pagar o Imposto sobre Operações Financeiras (IOF);

  • Valor mínimo: a quantia exigida pela maioria dos bancos é superior em relação a outros investimentos, como o Tesouro Direto, por exemplo;

  • Período de Carência: em alguns casos, o CDB contratado exigirá um período de carência. Nesses casos, você não poderá acessar seu dinheiro de forma alguma enquanto este prazo não acabar.

Essas são algumas características mais importantes sobre o CDB. Se você ficou interessado em investir, mas ainda tem alguma dúvida, pode ser legal consultar alguém com experiência no assunto. Ter ajuda profissional pode ser um grande diferencial para traçar um caminho de sucesso para as finanças.

Relacionadas