Privacidade e cookies: Utilizamos cookies no nosso website para melhorar o desempenho e a sua experiencia como utilizados.Ao continuar a usar este site, você concorda com seu uso. Visite nossa Política de Cookies para saber mais.
Ícone do aplicativo na loja

BP Money

Grátis na App Store

Abrir

Mobills

6 dicas para escolher uma boa corretora de valores

Mobillsem 14 de junho de 2021 15:19

Por Larissa Brioso, educadora financeira da Mobills, startup de gestão de finanças pessoais

O mundo dos investimentos é cheio de oportunidades e opções. Então, se você está começando a investir ou quer otimizar suas aplicações para ganhar dinheiro investindo, é importante aprender como escolher uma boa corretora de valores. Pois, escolher a corretora certa pode fazer uma enorme diferença para seus rendimentos, não apenas pelas características de cada portfólio de ativos, mas porque algumas corretoras cobram taxas maiores do que outras.

Uma corretora de investimentos nada mais é do que uma instituição financeira que faz a intermediação entre o investidor e o mercado. Isso porque uma pessoa física não tem acesso aos investimentos de forma direta. Logo, ela precisa de uma instituição que faça essa ponte. 

O funcionamento de uma corretora de valores é regulamentado pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM) e pelo Banco Central (BC). Então, a instituição precisa estar autorizada para atuar no mercado.  

De acordo com a Bolsa de Valores do Brasil (B3), existem atualmente 101 corretoras e bancos que atuam nos mercados de atuação da B3. Pela grande quantidade de opções, muitas vezes, o interessado em ter uma conta nesse tipo de instituição acaba não sabendo qual escolher. Para facilitar esse processo de escolha é preciso analisar alguns critérios. Conheça:

Confiabilidade

O primeiro passo para escolher uma boa corretora de valores consiste em verificar se a instituição é regulada e certificada pelos órgãos competentes, ou seja, se ela é regulamentada pela CVM e pelo BC. É possível verificar as instituições credenciadas pelo site da própria B3 ou do Banco Central.

Selos de qualificação

Além de verificar a confiabilidade da corretora, é importante verificar os selos de qualificação, como por exemplo: selo de instituição financeira habilitada no Tesouro Direto; selo Cetip Certifica, certificados de segurança da informação e código ANBIMA. Assim, você entende a qualidade da corretora sobre suas aplicações.

Produtos

Não adianta escolher uma corretora conhecida pelos seus produtos de renda variável se você possui um tipo de perfil conversador ou é ainda iniciante e investe somente em renda fixa.

Por isso, é preciso conhecer a lista de produtos disponíveis no portfólio da sua corretora. Alguns exemplos são: listados à vista e derivativos (Commodities, Moedas, Renda Fixa Privada e Pública, Juros e Renda Variável); Mercado de balcão (Derivativos e Títulos Financeiros) e Tesouro Direto.

Quanto maior a quantidade de produtos oferecidos, mais opções de ativos você terá para construir uma carteira de investimentos diversificada.

Serviços

Clubes de investimentos, análise e pesquisa financeira, carteira administrada, carteira recomendada, empréstimo de ativos, home broker, mobile broker, oferta de fundos de investimentos etc. Esses são alguns dos principais serviços oferecidos por uma corretora de valores. Logo, é indispensável que você compare os serviços prestados pela instituição com as suas necessidades.

Preço

As taxas cobradas por uma corretora deve ser um dos principais fatores observados por quem deseja utilizar os serviços. Contudo, é importante entender que  quanto mais completo for o serviço oferecido por uma corretora, mais altas serão as taxas cobradas. Então, em alguns casos, valerá a pena arcar com taxas de corretagem e taxas de custódia, devido a corretora armazenar os seus ativos. Além disso, pode existir ainda uma taxa de manutenção. Todavia, com a expansão do sistema financeiro e a concorrência neste setor, diversas corretoras zeraram suas taxas para diversos serviços.

Atendimento

Como qualquer empresa, uma corretora pode apresentar problemas, sejam eles técnicos ou operacionais. Por isso, um atendimento rápido e eficiente é essencial para que os problemas sejam solucionados e que o cliente tenha suas dúvidas sanadas.

De todo modo, vale ressaltar que a melhor corretora é aquela que não somente atende a todos os critérios de segurança citados, mas também que melhor atende às suas necessidades como investidor. Além disso, você pode fazer suas aplicações financeiras em mais de uma corretora, aproveitando os melhores benefícios de cada uma. 

Relacionadas