Privacidade e cookies: Utilizamos cookies no nosso website para melhorar o desempenho e a sua experiencia como utilizados.Ao continuar a usar este site, você concorda com seu uso. Visite nossa Política de Cookies para saber mais.
Ícone do aplicativo na loja

BP Money

Grátis na App Store

Abrir

Emprego e Carreira

Quer fazer parte da equipe de uma Fintech?

Gabriel Falcãoem 29 de setembro de 2021 9:30

As fintechs, como o próprio nome sugere, “tecnologia financeira” em português, são startups que alinharam os serviços financeiros com as plataformas digitais e criaram um dos ecossistemas que mais crescem no mercado financeiro. São empresas como PicPay, Nubank, Rappi Pay e Neon. É importante que você saiba que as Fintechs não são apenas bancos digitais, são negócios que trazem inovações e usam a tecnologia para criar soluções em áreas como câmbio, cartões, criptomoedas, funding, negociação de dívidas, seguros, meios de pagamento, risco e compliance, e até negócios sociais como educação financeira.

Entre os anos de 2015 a 2021, o número de instituições financeiras desse tipo quase triplicou, e hoje elas também são responsáveis por empregar 57 mil colaboradores, cerca de um quarto da quantidade dos grandes bancos. O perfil de profissionais que as fintechs atraem são aqueles que estão em busca de algum ambiente de trabalho que deem a eles mais liberdade, onde suas chances de crescimento profissional e suas ideias possam ser expostas e ouvidas.

As vagas nem sempre são exclusivas do setor financeiro, os caminhos de carreira são extremamente diversificados neste tipo de empresa, podendo começar em uma área e embarcar em programas internos de migração dependendo da performance, habilidades e interesse. O perfil procurado é o de profissionais multiplicadores que lideram pelo exemplo, sejam colaborativos e abertos para aprender e entregar produtos surpreendentes.

Alguns fatores são fundamentais para construir uma carreira de sucesso nesse novo mercado:

Knowledge:

No mundo das fintechs não existem só os cargos que lidam diretamente com a área financeira; então, é fundamental ter conhecimento sobre o mercado para saber quais são as prioridades, os desafios e o significado das ações que a empresa toma. O candidato que entende esse ponto está na frente dos demais.

Soft Skills:

Soft skills são habilidades pessoais, elemento fundamental para as pessoas que desejam uma ascensão profissional. Para a maioria dos líderes e recrutadores, essa habilidade é fundamental no momento de analisar um candidato, por acreditarem que elas podem ser desenvolvidas e alinhadas aos objetivos da companhia.

Fit Cultural:

Fit Cultural é o alinhamento entre os valores de um profissional e aqueles disseminados dentro da empresa. Pessoas que estão alinhadas e ajustadas aos ideais e propósitos da empresa têm mais chances de conseguirem uma vaga. As empresas não buscam somente habilidades técnicas e experiências que serão usadas no trabalho, mas sim pessoas que são profundamente motivadas em fazer seu trabalho e exercer seu papel.

Transparência:

A transparência é um fator essencial em qualquer tipo de recrutamento, independentemente da área. Não só para comunicar os atributos e habilidades gerais, mas para transmitir certeza sobre o interesse no setor.

Criatividade:

Este formato de empresa está relacionado com inovação e criatividade, então o que elas buscam nos candidatos é um novo olhar para que os desafios diários sejam solucionados. O candidato precisa se mostrar capaz de inovar, buscar soluções e estar atento ao cenário macro para contribuir com o time, não só em sua própria função.

Mundo Digital:

Neste mercado é preciso que o profissional tenha conhecimento e facilidade com o mundo digital, uma dica para quem precisa se aperfeiçoar nesse aspecto é investir em cursos rápidos.

 

 

Relacionadas