Privacidade e cookies: Utilizamos cookies no nosso website para melhorar o desempenho e a sua experiencia como utilizados.Ao continuar a usar este site, você concorda com seu uso. Visite nossa Política de Cookies para saber mais.
Ícone do aplicativo na loja

BP Money

Grátis na App Store

Abrir

Emprego e Carreira

Qual a qualidade mais importante em um líder pós-pandemia?

Gabriel Falcãoem 21 de outubro de 2021 16:30

As turbulências sociais e econômicas que passamos no último ano mudaram completamente a forma como trabalhamos e vivemos. Não apenas os líderes foram forçados a mudar seus negócios para sobreviver, como um contexto de trabalho radicalmente diferente foi criado pela pandemia.

A pandemia foi um teste de liderança, já que foram eles, e não os colaboradores, que estavam conciliando as mudanças em tempo real, trouxe um maior senso de propósito e urgência, além de elementos como crescimento contínuo, autenticidade, empatia, capacidade de priorização, colaboração e resiliência para enfrentar turbulências com mais frequência

A evolução dos líderes continua sendo fundamental para o futuro do trabalho. De acordo com Herminia Ibarra e Anne Scoular em um artigo na Harvard Business Review, as empresas perceberam que não se pode esperar que os gerentes tenham todas as respostas e o controle de todas as situações.

Segundo uma pesquisa do PageGroup realizada em parceria com o Centro de Liderança da Fundação Dom Cabral. O estudo, publicado no início de janeiro, ouviu 230 executivos de diversos cargos C-Level. O objetivo era entender como esse grupo, que possui alto nível de responsabilidade nas organizações, está lidando com as novas demandas que surgiram em 2020.

Os desafios de adaptação à pandemia resultaram em consequências diretas nas formas de gerenciamento dos líderes. Ao relatarem as mudanças de atuação nesse período, a maioria (29%) informou que está dando mais atenção às habilidades estratégicas. Já 22% estão focados na gestão de pessoas e competências interpessoais (ou soft skills).

Um estudo feito recentemente pelo Institute for Business Value da IBM, com 3 mil CEOs em todo o mundo, incluindo o Brasil, mostrou o que eles entendem que serão seus maiores desafios durante os próximos anos. Para a imensa maioria, o momento trouxe uma oportunidade única de quebrar paradigmas, de repensar uma nova forma de liderar e operar, capaz de explorar todo nosso potencial corporativo, humano e social. No topo da prioridade da liderança apareceram quatro elementos que foram considerados fundamentais não só para nos prepararmos para o futuro, mas principalmente para posicionarmos nossas organizações para obter sucesso no mundo pós-pandemia – são eles: gestão de talentos, mudança na mentalidade da liderança, e parcerias com o ecossistema.

Relacionadas