Privacidade e cookies: Utilizamos cookies no nosso website para melhorar o desempenho e a sua experiencia como utilizados.Ao continuar a usar este site, você concorda com seu uso. Visite nossa Política de Cookies para saber mais.
Ícone do aplicativo na loja

BP Money

Grátis na App Store

Abrir

Direto ao Ponto

O que falta para o 5G chegar ao Brasil?

Valentina Reisem 1 de julho de 2021 14:47

Vale salientar que os comentários e opiniões contidos neste texto são de total responsabilidade do autor e não necessariamente refletem a opinião da BP Money ou de seus controladores.

Está em discussão em Brasília a regulamentação da internet 5G. Aos leigos, essa tecnologia é extremamente avançada porque, além de uma maior velocidade, permite que milhares de equipamentos possam estar conectados simultaneamente em uma mesma rede e serem operados remotamente, o que uma rede Wi-Fi não faz. Por essa razão, o 5G é muito atraente para a chamada "Internet das coisas (IoT)" e abre portas para grandes investimentos das companhias de telecomunicações no Brasil.

No entanto, para que o 5G se torne uma realidade para os brasileiros, o caminho a ser percorrido ainda é longo: primeiramente, é necessário um leilão das faixas de frequência em 5G para empresas que se interessem. A licitação das bandas é feita pela ANATEL (Agência Nacional de Telecomunicações) e a análise do edital do leilão - que já foi encaminhada - é feita pelo TCU (Tribunal de Contas da União). Serão leiloadas quatro faixas de quatro bandas: 700 MHz (inicialmente utilizada para a ampliação do 4G); 2,3 GHz (alta capacidade para áreas densamente povoadas); 3,5 GHz (capaz de transmitir dados em altíssima velocidade, deve ser a faixa mais concorrida do leilão) e 26 GHz (transmissão de dados em alta escala, como automação industrial e agrobusiness).

O ministro das Comunicações, Fábio Faria, afirmou no dia 2 de junho que o governo federal mantinha o leilão do 5G para o mês de julho. Bom, cá estamos no final de junho e ainda nenhum sinal do leilão. Os brasileiros aguardam pacientemente para que seja feito dentro do tempo estipulado; supressões de prazos pelo governo já não surpreendem mais.

O Ministro ainda declarou que todas as capitais brasileiras já devem ter o 5G Stand Alone até julho de 2022. Há quem diga que esse prazo se estende até o final das eleições… quem sabe o por quê?


 

Relacionadas